Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/11/2010 - Band Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsos xamãs siberianos fazem magia por dinheiroAlyona Bobrovich, do Metro


Valentin tem seis dedos na sua mão direita. Uma anormalidade, segundo os médicos. Mas para os xamãs, religiosos que vivem numa parte selvagem da Sibéria, às margens do rio Baikal, possuir um dedo extra tem um significado sagrado.

“Meu tio-avô, um xamã respeitado, disse uma vez ‘nosso garoto nasceu com um sinal do paraíso’”, lembra Valentin. Como quis o destino, essas palavras parecem nada menos que proféticas. Valentin Khagdaev, 51, da etnia Buryat (da Mongólia), é o chefe xamã da Olkhon, uma ilha sagrada com vegetação taiga, localizada no coração do lendário rio Baikal, o rio mais antigo e profundo do planeta. Batucando no seu tambor feito de pele animal e murmurando fórmulas mágicas, Valentin espera atingir um estado alterado de consciência ao entrar em uma sessão xamanística.

Os xamãs são intermediários entre os humanos, a natureza e o mundo espiritual, agindo como curandeiros e magos – uma tradição que vem de vários séculos atrás.

A sua fé é enraizada no animismo, a crença de que as plantas, animais, rochas, nuvens e rios possuem almas como os seres humanos. Para Valentin, a vida diária consiste em realizar rituais para visitantes, especialmente para turistas que viajam à região do rio Baikal.

Mas ser um xamã é quase uma profissão. “Ele não é um xamã verdadeiro”, acusam os colegas locais. “Chamamos ele de ‘xamã showtime’. Ele se apresenta para os turistas e depois recolhe o valor de entrada”, criticam. Tamara Shantanova, uma xamã de Ust-Orda, a 60km de Irkutsk, recebe pedidos de rituais por celular e e-mail. “Eu nunca digo não para aqueles que me ligam”, conta Tamara. “E eu nunca cobro. Mas algumas pessoas trazem, por vontade própria, 50 rublos (R$ 2,80), outras 5 mil (R$ 280).”

As autoridades dizem que o número de pessoas que se passam por xamãs é alto, mas devido à demanda por coisas tipicamente siberianas, os xamãs vieram para ficar.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 219 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal