Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/11/2010 - Último Segundo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Você sabe se proteger de fraudes?

Por: Aline Cury Zampieri

Associação lista dez dicas que, juntas, ajudam investidor a evitar armadilhas.

Você sabe se proteger de fraudes? A preocupação com calotes financeiros nunca esteve mais presente do que nessa semana, quando o Banco Central (BC) anunciou a descoberta de um rombo de R$ 2,5 bilhões no Panamericano. A instituição não está sendo acusada de fraude, mas depois que os problemas contábeis se tornaram públicos, a diretoria do banco caiu, e está sob investigação.

O momento da divulgação das falhas do Panamericano foi, no mínimo, interessante. O assunto tornou-se público durante a Semana Internacional de Consciência contra a Fraude, promovida pela ACFE, organização líder no mundo no combate a esse tipo de crime. Trata-se de uma campanha que tenta incentivar líderes empresariais e funcionários a trabalhar de forma proativa, tomando medidas para diminuir o impacto da fraude por meio da conscientização e da educação.

A ACFE tem 55 mil membros e sede no Texas, Estados Unidos. Segundo a entidade, organizações do mundo todo perdem 5% de suas receitas anuais com fraudes.

Um dos participantes da campanha é o CFA Institute, que tem mais de 100 mil membros em 136 países e estabelece padrões profissionais para a indústria de investimento. Com base na semana contra a fraude, o CFA fez uma lista de dez dicas que, em conjunto, ajudam a evitar armadilhas:

1. Compreenda claramente a estratégia de investimento – Peça ao seu profissional de investimento que evite usar jargão financeiro. Uma boa estratégia de investimento deve fazer sentido para não especialistas.

2. Adequar a estratégia de investimento à performance informada - Compare o desempenho do consultor com referências comumente disponíveis.Tais resultados são possíveis? Procure saber se a empresa tem seus números avaliados por auditores independes, quem realiza as auditorias e se a empresa cumpre com os Padrões Globais de Performance de Investimento, um conjunto de padrões amplamente aceitos para o cálculo e apresentação de resultados de investimentos.

3. Saiba mais sobre as auditorias independentes e quem as executa - Os auditores independentes podem ajudar a avaliar as declarações financeiras e a detectar inconsistências. Por exemplo, os grandes "hedge funds" (que são maiores e adotam estratégias mais ousadas de investimento) devem ser auditados por empresas de contabilidade de grande porte.

4. Evite convites por e-mail - Convites não solicitados por e-mail devem ser tratados com desconfiança. Listas de e-mail são fáceis de serem obtidas e os e-mails podem ser enviados por qualquer um.

5. Seja cauteloso com pessoas que oferecem "um negócio garantido", retornos rápidos, e acesso especial – Os profissionais de investimento legítimos não prometem garantias. Os falsários muitas vezes fazem com que a combinação de segurança e altos retornos pareça plausível, oferecendo "acesso especial" com base no seu relacionamento com um conhecido mútuo ou uma afiliação em comum. Além disso, entenda claramente como é possível resgatar ações ou sair do investimento. Quando isto pode ser feito, e quais são as taxas?

6. Entenda quais são as fiscalizações regulatórias - A regulamentação varia de acordo com o tipo de empresa de investimento. Por exemplo, os hedge funds são menos regulamentados do que os fundos mútuos e consultores registrados no exterior podem não ter as mesmas exigências legais que as empresas em seu país. Esteja atento a quem está cuidando de seus investimentos e como está trabalhando.

7. Avalie o risco operacional e a infraestrutura – É importante que a empresa tenha operações separadas para gerenciamento de ativos, negociação e custódia. Pergunte sobre essas proteções. Será que as entidades envolvidas inspiram confiança?

8. Avalie a equipe - As pessoas que serão seus consultores e farão seus investimentos são capacitadas e experientes? Eles possuem um registro profissional? Cumprem com o Código de Ética Profissional que os obriga a colocar os interesses dos seus clientes à frente dos seus próprios? Tenha cuidado para não se deixar enganar por um gerente com uma posição social de destaque, um histórico religioso, étnico ou familiar semelhante ao seu, ou diplomas e designações de outras áreas que não garantem sua experiência na consultoria de investimentos.

9. Restrinja sua exposição - Diversificar é um dos princípios mais fundamentais e antigos de investimentos. Vale a pena, por exemplo, pensar duas vezes antes de investir mais de 5% de seus ativos em apenas um título.

10. Faça uma análise do histórico - Não seja pressionado a tomar uma decisão antes de ter verificado reclamações passadas, investigações pendentes, ações judiciais e legitimidade dos registros.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 461 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal