Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

10/11/2010 - Jornal Correio Várzea-Grandense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Auxiliar de enfermagem, acusado de golpes, é preso com farda da PM


O auxiliar de enfermagem Jobenilto Mota de Araújo, 35, foi preso em flagrante vestindo uma farda da Polícia Militar e é acusado de aplicar golpes com cheques furtados.

O suspeito tinha um carimbo de um médico que atua no Pronto-Socorro. A prisão dele aconteceu depois que uma das vítimas viu ele deixando o PS fardado. A vítima do falso PM acionou a Polícia e ele acabou preso na área central.

O falso PM possuía folhas de atestados médicos avulsas, já carimbadas inclusive com nomes de psiquiatras. A vítima que o reconheceu foi R.A.N., 45, dona de uma empresa especializada em cursos e Recursos Humanos. Segundo ela, desde que foi envolvida pelo acusado vem investigando sozinha e seguindo os passos do golpista na cidade e garante que só ela conhece pelo menos outras 3 vítimas do estelionatário. Ela afirma que no mês de setembro Jobenilto foi até sua empresa e disse que era amigo do filho dela, que o teria conhecido em uma clínica para tratamento de dependência química. Alegou que o jovem teria dito a ele que poderia ir até a empresa da mãe para trocar um cheque.

Como o filho estava viajando naquele dia, ela não teve como falar com ele. "Eu nunca fiz este tipo de coisa mas ele foi tão convincente que acabei aceitando trocar o cheque para ele". No dia do golpe ele vestia roupa de socorrista do Samu.

Ao ver que o cheque de R$ 250 era furtado, procurou a Polícia Civil, registrou boletim de ocorrência mas como nunca teve qualquer resultado de investigação e passou a rastrear o golpista. Foi a partir daí que descobriu com outras vítimas que Jobenilto se apresenta como voluntário em clínicas de tratamento de dependentes químicos e se aproxima das famílias das vítimas para dar golpes. Inclusive, segundo ela, se passa como militar afastado por problemas de drogas.

Segundo ela, ele também vende atestados médicos falsos. O auxiliar de enfermagem nega ser golpista e disse que "pegou" os blocos no PS e que a farda recebeu por R$ 250, depois de se matricular para um curso de socorrista.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 100 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal