Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/11/2010 - Correio da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Branqueamento atinge advogados

Por: Tânia Laranjo com P.H.G.

BPP: Património dos arguidos na mira da investigação.

A mansão de João Rendeiro na Quinta Patino, em Cascais, é um dos principais alvos das buscas que visam obter provas para recuperar património do BPP e dos seus ex-administradores e declará-los perdidos a favor do Estado. A mansão, avaliada em vários milhões de euros, bem como outros bens imobiliários do ex-banqueiro que se encontram na posse de empresas instaladas em paraísos fiscais, foram visitados pelos investigadores do processo, que é da 9ª secção do Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa (DIAP).

Coadjuvados por inspectores da Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ, os magistrados não conseguiram ainda arrestar a casa de João Rendeiro. Esse passo pode no entanto ser concretizado nas próximas semanas, depois de analisada a documentação recolhida nas buscas. O fundamental está agora na análise do papel que tiveram os advogados envolvidos com os arguidos. Um deles foi alvo de buscas, e é provável que outros advogados venham a ser investigados por envolvimento na dissipação do património de João Rendeiro, Paulo Guichard e Salvador Fezas Vital.

As procurações emitidas pelos arguidos e outros documentos apreendidos desenham uma intervenção dos advogados que pode estar para lá do foro profissional, e não é de descartar a possibilidade de virem a ser constituídos novos arguidos por branqueamento de capitais. As diligências dos investigadores devem inclusive continuar nos próximos dias.

DUQUE PROIBIDO DE SAIR DO PAÍS

O vereador da Câmara de Sintra e dirigente da SAD do Sporting Luís Duque foi ontem ouvido no Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa, por suspeitas de corrupção num processo relacionado com o BPN.

Duque ficou proibido de contactar os arguidos Carlos Marques, Nelson Rego, João Sardinheiro, Diamantino Morais e Teresa Cantanhede e também de se ausentar do País. Ficou ainda sujeito a Termo de Identidade e Residência.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 687 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal