Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/06/2007 - Vale Paraibano Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpe do emprego afeta 400 em S. José

Por: Alessandra Jorge e Alexandre Alves


Mais de 400 pessoas podem ter sido lesadas pelo 'golpe do emprego' por duas empresas de Recursos Humanos de São José dos Campos, conforme aponta investigação da Polícia Civil.

Na tarde de anteontem, foram apreendidos computadores e documentos nas empresas Human Desenvolvimento Organizacional e Internacional e The Work Coorp, suspeitas de prometer vagas de empregos inexistentes.

Pelas vagas, os candidatos teriam pago valores entre R$ 500 e R$ 4.000 por treinamentos e serviços de consultoria.

Segundo o delegado Gilmar Guarnieri, do 1º Distrito Policial de São José, ambas as empresas são investigadas em 97 inquéritos policiais abertos desde o ano passado por vítimas do suposto golpe. Dos casos, 70 queixas referem-se à Human.

Além disso, na documentação apreendida pela polícia, existem outros 300 contratos sendo investigados. "Estamos analisando os documentos para averiguar se houve fraude, se foi prometido emprego que não existe", disse Guarnieri.

APREENSÃO - Os 22 computadores apreendidos --20 na sede da Human, na avenida Nelson D'Ávila, e dois na The Work, na rua Euclides Miragaia-- serão encaminhados ao Instituto de Criminalística de São José para análise do conteúdo do disco rígido. A documentação está sendo averiguada por peritos da polícia.

Documento obtido num dos computadores apreendidos revela que, de 100 candidatos que passaram por consultoria de recursos humanos nas empresas, apenas um teria conseguido emprego.

"No mínimo, trata-se de péssima empresa de consultoria. Mas como há muitas vítimas reclamando do mesmo problema, a investigação pretende descobrir se houve promessa de emprego feita ao candidato sem constar no contrato assinado por ele", afirmou o delegado.

O GOLPE - A polícia se apóia em características comuns nos relatos das supostas vítimas para levantar indícios de fraude. Nos 97 inquéritos policiais investigados, nenhuma dos denunciantes é de São José e todos têm nível universitário e boa qualificação profissional.

Embora sejam de diferentes cidades e até de outros estados, as reclamações das supostas vítimas são muito parecidas.

Segundo o delegado Guarnieri, todas elas alegaram que receberam ligações das empresas de RH de São José informando sobre existência de vaga de emprego na cidade adequada ao currículo do candidato, com possibilidade de ganhar um alto salário.

Após o primeiro contato, os profissionais tiveram que vir à cidade passar por entrevista e testes. Nas empresas de RH, eles teriam recebido a confirmação de que a chance de obter a vaga era alta.

Em seguida, foram instruídos a pagar um valor entre R$ 500 e R$ 4.000 para receberem consultoria e acompanhamento do currículo, certos de que conseguiriam o emprego.

"Trata-se de profissionais desempregados que encaram uma chance de emprego com muito interesse. E é aí que pode haver a fraude, no aproveitamento de uma situação de fragilidade do candidato", disse Guarnieri.

Segundo ele, houve caso de candidato que recebeu treinamento para eventual proposta de emprego que pagaria R$ 16 mil de salário.

VÍTIMAS - A advogada A.P., 29 anos, de São Caetano do Sul, foi uma das profissionais contatadas pela Human. Ela recebeu uma ligação no começo do ano de um funcionário que dizia haver uma empresa interessada no currículo dela. No suposto emprego, receberia entre R$ 3.000 e R$ 4.000.

A. veio para São José e participou de entrevista e testes na sede da Human. Por um suposto serviço de consultoria, deixou quatro cheques de R$ 1.000 para a Human.

"Eles parecem fazer uma espécie de lavagem cerebral na gente. Depois que deixei os cheques é que fui pesquisar e descobri as reclamações contra a empresa. Não recebi contato algum sobre a vaga", disse.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 2536 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal