Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/11/2010 - Último Segundo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

BC investigará se houve fraude no Panamericano

Com resgate de R$ 2,5 bilhões, Panamericano marca revés colossal na vida empresarial do apresentador e dono do SBT.

O Banco Central investigará se houve fraude nas operações realizadas pelo banco Panamericano depois da injeção de recursos do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) com aval dos bens do empresário e apresentador Silvio Santos, controlador da instituição.

Segundo informações não confirmadas, o Panamericano teria deixado de dar baixa contábil em seu balanço da venda de carteiras de créditos a terceiros, o que teria inflado seus lucros. Até o segundo trimestre, a Deloitte, empresa de auditoria responsável pelo balanço do banco, não tinha identificado o rombo nas contas da instituição.

O BC investigará se houve má fé nas operações. Uma nova diretoria para o banco foi nomeada. Os executivos anteriores foram afastados, incluindo o diretor-superintendente Rafael Palladino, que trabalhava com Silvio Santos desde 1990.

Nesta terça-feira, o Banco Panamericano anunciou que receberá um aporte de R$ 2,5 bilhões do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), cujos recursos serão garantidos por bens de Silvio Santos.

O banco faz parte de um dos tripé do grupo empresarial. O rombo nas contas marca um dos mais retumbantes reveses da história do grupo do apresentador de TV. Os recursos do FGC (fundo formado por dinheiro que todos os correntistas mantêm em bancos e que visa a manter a estabilidade do sistema financeiro) foram necessários depois de o Panamericano detectar "inconsistências contábeis" em sua demonstrações financeiras, segundo nota divulgada pela instituição. O Panamericano informou que o aporte evitará que ele tenha perda patrimonial.

O grupo controlado por Silvio Santos, um dos mais conhecidos apresentadores da TV brasileira, tem 34 empresas - entre elas Baú da Felicidade, Liderança Capitalização e o Hotel Jequitimar, no Guarujá, litoral paulista, além da rede de televisão SBT - e faturou R$ 4,6 bilhões em 2009.

Para honrar o empréstimo do FGC, Silvio Santos deu em garantia parte de seus bens pessoais. Eles foram dados por meio da holding Silvio Santos Participações, da qual é o principal acionista.

A Caixapar, subsidiária da Caixa Econômica Federal, que adquiriu participação de 49% do controle do banco de Silvio Santos no ano passado, não deverá fazer parte da operação nem ter sua participação diluída. Os demais acionistas minoritários também terão suas participações preservadas.

Alvo de desconfiança dos investidores nos últimos dias quanto à sua saúde financeira, o Panamericano viu suas ações preferenciais fecharem em queda de 6,75% nesta terça-feira. No mês, os papéis já tinham caído 11,5%. No ano, mais de 30%.

Em setembro, Silvio Santos esteve com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No encontro, SIlvio não revelou inicialmente o motivo da visita, dizendo apenas que era "segredo", mas disse depois que teria pedido dinheiro do presidente para o Teleton, programa de arrecadação para crianças deficientes.

Entre 2004 e 2005, circularam rumores no mercado financeiro de que o banco estaria no radar de instituições internacionais, interessadas na compra do banco, mas Silvio Santos preferiu continuar com o negócio.

No ano passado, quando os rumores voltaram a se intensificar depois da crise financeira que abalou o mundo, o Panamericano fechou acordo com a Caixa Econômica Federal para a venda de 49% do seu capital votante e 21% das ações preferenciais, incluindo um acordo de acionista para participação da instituição pública na sua gestão. A Caixa pagou R$ 739 milhões por 36,6% do capital total.

Derrota no varejo

O Panamericano surgiu em 1990 como banco múltiplo. Antes disso, o grupo Silvio Santos havia transformado em 1969 a Real Sul, empresa financeira com sede em São Caetano do Sul, em Baú Financeira.

O Grupo Silvio Santos enfrentou um outro revés em 2009, embora bem menos traumático. Na tentativa de ampliar seus negócios na área de varejo, o grupo entrou na disputa pela rede Ponto Frio, mas não conseguiu ir adiante no plano. O Ponto Frio acabou sendo comprado pelo grupo Pão de Açúcar.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 292 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal