Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/11/2010 - JC Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia divulga foto de acusado de fraudar INSS


Uma operação envolvendo a Polícia Federal, Ministério Público Federal e Ministério da Previdência Social, deflagrada em outubro deste ano, investiga a concessão fraudulenta de benefícios previdenciários através de requerimentos de pensão por morte com pagamentos de valores retroativos. A quadrilha atuava nos municípios do Cabo de Santo Agostinho, Jaboatão dos Guararapes e Recife. Os investigados utilizavam a falsificação de documentos como carteira de identidade, certidões de nascimento, casamento e óbito. Já foram presas quatro pessoas e três estão foragidas.

A Polícia Federal divulgou, nesta segunda-feira (1º), foto e nome de um dos integrantes da quadrilha, Misael dos Santos Silva. O homem de 51 anos é natural de Barreiros, Mata Sul do Estado. Qualquer informação deve ser informada através do telefone 81 2137. 4046. É assegurado o sigilo da informação.

As investigações apontam que ele era o responsável em arrecadar cartões de benefícios, CPF, RG, CTPS e registros de óbito e nascimento para execução das fraudes de aposentadoria. A mulher de Misael, Maria de Fátima Oliveira Nascimento, 42, que também é acusada de fazer parte da quadrilha, está presa na Colônia Penal Feminina.

O grupo trabalhava da seguinte forma: os documentos falsos apresentados pela organização tinham a data do óbito antecedente ao requerimento. Normalmente, um menor de idade era titular do benefício. Os valores pagos pela Previdência Social retroagiam à data do óbito, gerando um primeiro pagamento de alto valor, podendo chegar a R$ 65 mil.

Segundo a Polícia Federal, esta era uma "empresa familiar", uma vez que filhos e sobrinhos dos principais integrantes da quadrilha constavam como representantes legais e procuradores dos benefícios com indícios de irregularidades. Estima-se que a atuação do grupo tenha causado um prejuízo de mais de R$ 1,6 milhão aos cofres públicos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 248 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal