Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/06/2007 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia inicia a fase de indiciamentos


A Polícia Civil começou a ouvir em auto de qualificação e interrogatório os representantes das empresas e associações de servidores públicos estaduais que estão atuando, ilegalmente, no ramo de empréstimos consignados, com pagamento descontado na folha do Estado. “Todos serão indiciados por terem violado a lei”, informou o delegado Andrade Júnior, titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações.

Um dos crimes apontados pelo delegado é o de estelionato. Porém, no fim do inquérito, os acusados poderão ser enquadrados em outros delitos, já que burlaram a lei e passaram a agir como instituições financeiras, sem que tivessem autorização para tal fim. Um promotor de Justiça já está acompanhando as investigações.

A Polícia prefere, no momento, não revelar os nomes dos acusados sob investigações. Mas, segundo Andrade Júnior, pelo menos 15 associações e empresas estão sendo objeto de apuração, com o levantamento feito pela Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag).

Novas denúncias revelam que algumas das associações investigadas voltaram a realizar ilegalmente contratos de empréstimos consignados na folha do Estado depois de terem suspendido, por alguns dias, a atividade. Acreditando que não serão punidos, os dirigentes liberaram seus corretores para voltar ao mercado e abordar os servidores nas repartições públicas do Estado, convencendo-os a contrair empréstimos consignados.

Interior

Ontem, mais um capítulo veio à tona no caso da ‘máfia’ dos empréstimos no Ceará. Dezenas de aposentados residentes do Município de Graça (a 305 km de Fortaleza) denunciaram que foram vítimas de um golpe semelhante ao que está sendo aplicado na Capital. Uma agenciadora, já identificada pela Polícia como Fernanda Maria Sales, montou um escritório e utilizou o nome de um banco para aplicar a fraude. Em menos de um mês, dezenas de aposentados foram lesados. Fernanda Sales desapareceu, mas já foi indiciada.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 366 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal