Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/10/2010 - Diário de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Milhões de euros em dinheiro e bens apreendidos


A Polícia Judiciária deteve três pessoas suspeitas de burla, que estão hoje a ser ouvidas em tribunal, e apreendeu carros de gama alta, armas de fogo, dinheiro e documentação relativa a "offshores", no âmbito de um processo do dossier BPN.

Esta informação complementa uma nota divulgada na quarta feira pelo Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), que investiga a criminalidade económico-financeira mais grave e complexa

Em causa estão os crimes de burla qualificada, falsificação, fraude fiscal, corrupção e branqueamento de capitais, adianta o DCIAP, acrescentando que os montantes envolvidos atingem, no total, cerca de 100 milhões de euros.

Em comunicado, PJ acrescenta que, nos últimos dois dias, efectuou 55 buscas em escritórios de advogados, notários, uma câmara municipal, contabilistas, empresas de avaliação imobiliária, instituições de crédito e sociedades financeiras.

A operação de combate à corrupção, designada "Rollerball", que envolveu 160 elementos, além de magistrados do Ministério Público e judiciais, resultou na apreensão de enorme quantidade de documentação (inclusive a relativa a sociedades "offshore"), contabilidades, suportes digitais e computadores, carimbos e selos brancos, cinco armas de fogo e mais de cem mil euros em dinheiro.

Foram ainda apreendidos "bens adquiridos com as vantagens obtidas através da prática dos crimes em investigação", nomeadamente, dez viaturas de gama alta (Mercedes, Porsche, Ferrari, Lamborghini, Aston Martin e McLaren Mercedes), de elevadíssimo valor comercial (vários milhões de euros), uma embarcação de recreio, no valor de 1,7 milhões de euros, bem como o saldo, de milhões de euros, relativo a contas bancárias sedeadas em Portugal e no estrangeiro.

Na operação foram detidas três pessoas (um empresário e dois advogados), que estão hoje a ser presentes ao juiz Carlos Alexandre no Tribunal Central de Instrução Criminal, e outras seis foram constituídas arguidas.

A polícia suspeita que os detidos utilizaram sucessivos financiamentos bancários, (em valor superior a cem milhões de euros), com recurso a sociedades por si representadas e controladas, sustentados em garantias falsas ou imóveis sobreavaliados, combinados com empresas de avaliação imobiliária e altos quadros de instituições bancárias, colocando-se, de seguida, em situação de incumprimento, deixando executar as garantias de valor inferior ao montante financiado.

Ao dinheiro proveniente dos financiamentos foi dado destino diferente do inicialmente proposto (subjacente à concessão e aprovação de crédito) e os projectos em que assentam as avaliações nunca foram concretizados, adianta a PJ.

Das práticas ilícitas em investigação consta a manipulação da contabilidade das empresas, dando-lhes uma aparente seriedade e ocultando os verdadeiros fluxos financeiros, encaminhados para contas tituladas por sociedades offshore, para aquisição de outros imóveis (com os quais obtiveram novos financiamentos) ou para aquisição de bens de luxo (embarcações de recreio e automóveis topo de gama).

"As investigações prosseguem, tendo em vista a cabal comprovação das actividades do grupo e, quer os detidos, quer os arguidos constituídos (após notificados para o efeito)", serão hoje e na sexta feira presentes a tribunal para aplicação das medidas de coação".

A PJ actuou através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção, com a colaboração de dois outros Departamentos de Lisboa e o apoio das Directorias do Norte e do Sul, acompanhada por elementos da Direcção de Serviços e Investigação da Fraude e Acções Especiais e da Direcção Geral de Informática e Apoio aos Serviços Tributários e Aduaneiros, no âmbito de um inquérito a correr termos no DCIAP.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 150 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal