Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/10/2010 - Gazeta Web Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PDT denuncia suposta fraude em seções durante 1º turno

Partido do candidato Ronaldo Lessa alega ‘crescimento acentuado de votos rápidos no final da votação’.

O Partido Democrático Trabalhista (PDT), por meio de documento assinado pela advogada do PDT Nacional, Maria Aparecida Rocha Cortiz, denunciou junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE-AL), na última terça-feira (19), o que seria uma irregularidade quando da colheita dos votos no primeiro turno das eleições deste ano. Isso porque, segundo o partido, haveria ocorrido fraude em 1.065 seções, com o que a legenda denomina de ‘crescimento acentuado de votos rápidos no final da votação’.

Com a medida, o PDT busca fazer com que a Justiça Eleitoral abra investigação sobre o tema, de modo a comprovar ou não se houve algum tipo de irregularidade por parte de mesários e/ou presidente de mesa nas referidas seções, já que, segundo o partido, a inserção dos votos de tal maneira (muito rapidamente) seria capaz de alterar o resultado da eleição em seu primeiro turno.

No documento, a advogada solicita ainda que o TRE impeça a votação pelos mesários nas seções descritas, e que convoque os presidentes de mesa para esclarecimentos. O voto rápido, segundo o documento, consistiria naquele finalizado em 40 segundos, entre a autorização pelo mesário e confirmação pelo eleitor - a própria Justiça Eleitoral considera crítico o período compreendido entre as 16 horas e o final da votação.

A denúncia agora será apreciada pelo Ministério Público Eleitoral em Alagoas, por meio do procurador Rodrigo Tenório, cujo posicionamento poderá ser levado ao Pleno do Tribunal, que, posteriormente, decidirá sobre o caso.

Os advogados do PDT em Alagoas confirmaram o documento, mas informaram que somente a advogada do PDT Nacional, que ajuizou a denúncia, poderia falar sobre a mesma. Contudo, a reportagem da Gazetaweb não conseguiu contato com a advogada Maria Aparecida por meio de seu telefone celular – ela não atendeu às ligações.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 360 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal