Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/10/2010 - Observatório do Algarve Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

DECO alerta contra eventual burla com “imóveis tentadores”


Inquilinos a quem se solicita, para entrega das chaves, o pagamento de 2 rendas adiantadas de casas inexistentes, reclamaram junto da DECO, que já comunicou o caso à Procuradoria da República.

Segundo a jurista da Associação de Defesa dos Consumidores, os interessados no aluguer são atraídos por anúncios, colocados online em diversos sites de imóveis bem localizados e com preço atractivo dadas as características dos mesmos.

Logo que manifestam o seu interesse, respondendo ao anúncio, os burlões solicitam via correio electrónico que para visitarem e arrendarem o imóvel deverão previamente efectuar o pagamento das duas primeiras rendas.

O falso proprietário justifica esta exigência com o facto de estar a residir no estrangeiro, alegando não poder disponibilizar de imediato o acesso ao apartamento, sendo necessário o pagamento antecipado para que este proceda ao envio das chaves para os interessados.

Segundo Ana Cristina Tapadinhas, advogada da DECO, as queixas recebidas referem “a recepção de correio electrónico em inglês”.

Também se verificou que “as casas oferecidas não existiam nas moradas referenciadas nos anúncios, ou em alternativa, a mesma fotografia surgia em diversos anúncios referentes a localizações diferenciadas”.

A jurista considera que as empresas proprietárias dos portais onde são colocados os anúncios “não serão responsáveis” por esta alegada burla, mas aconselha a que “seja colocada nesses sites uma ferramenta que permita aos consumidores denunciar abusos, forma de alertar os gestores dos portais” para este tipo de anúncios fraudulentos.

“Tendo em conta a gravidade desta situação e o carácter lesivo dos direitos dos consumidores, a DECO já denunciou esta prática à Procuradoria Geral da República”.

Não se deve pagar nada sem visitar a casa

Face ao aumento desta rede e dasreclamações, a DECO alerta os consumidores para esta prática, pelo que “não deverão proceder ao pagamento de qualquer quantia sem primeiro visitar o imóvel ou assinar o respectivo contrato de arrendamento devendo, ao invés, denunciar esta situação junto dos órgãos criminais”.

A rede de fraudes não se limita ao arrendamento fictício, mas atinge também proprietários que têm os seus imóveis à venda, e que recebem propostas de compra, em diversas línguas, designadamente em inglês e francês.

Nuns casos são solicitados os dados bancários, pedido que o burlão justifica com a intenção de transferir o valor da transacção e noutros, propõe-se o pagamento de taxas necessárias à movimentação do dinheiro no país de origem.

Também proprietários de veículos ou máquinas agrícolas e outros bens foram alvo de tentativas por parte desta rede, que chega inclusive a enviar cópias de documentos de identificação falsos, para credibilizar o embuste.

Uma das primeiras precauções recomendadas em fóruns de internautas é “colocar o nome que surge no correio electrónico num motor de busca” para ver se o mesmo já foi referenciado noutros casos.

Não enviar quaisquer dados pessoais, em especial os das contas bancárias é outro dos conselhos.

A DECO garante que vai “manter-se atenta a esta situação e a outras similares de forma a garantir a protecção e salvaguarda dos direitos e legítimos interesses dos consumidores”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 147 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal