Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/10/2010 - PB Agora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF prende servidores federais por tentativa de fraude contra Caixa


A Polícia Federal (PF) prendeu na tarde de ontem, em João Pessoa, sete funcionários públicos federais acusados de falsificar contracheques para conseguir empréstimo consignado com valores acima do que teriam direito. A prisão aconteceu após o gerente de uma agência da Caixa Econômica Federal da Avenida Beira-Rio desconfiar que os documentos apresentados eram falsos e acionar a Polícia Federal.

Para conseguir os documentos, os servidores públicos, vinculados à Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e à Universidade Federal da Paraíba (UFPB), teriam procurado um agenciador, identificado apenas pelo nome de “Jair” que teria falsificado os contracheques. De posse do documento falso, os acusados teriam se dirigido à Caixa Econômica para dar entrada no pedido de empréstimo consignado. A assinatura dos contratos estava prevista para acontecer na última quinta-feira, mas diante da desconfiança do gerente foi agendada para ontem.

Os financiamentos pleiteados pelos suspeitos variavam entre R$ 15,5 mil e R$ 29,6 mil e poderiam ser pagos em até 60 meses. Alguns envolvidos já teriam empréstimos e só teriam direito a novos financiamentos em valores correspondentes a apenas R$ 15,00.

A farsa foi descoberta no momento em que os suspeitos assinavam os contratos de crédito consignado na Caixa. Policiais federais, disfarçados de funcionários da Caixa derão voz de prisão aos suspeitos, sendo que quatro deles no momento da prisão já haviam assinado os contratos aprovados com documento falso.

Outros três ainda aguardavam o momento da assinatura. Todos foram levados para a Superintendência da PF, em Cabedelo, onde foram ouvidos.

Foram presos durante a ação policial, Jorge Marcos Batista, Severino Evangelista, Adeilza Viana, Josenildo Teixeira, Terezinha Maria, Evaldo Almeida e Aryane Martiniano. Segundo a assessoria de imprensa da PF, após prestarem depoimento ao delegado Rafael Oliveira, quatro suspeitos foram encaminhados para o Presídio do Róger enquanto outros três foram liberados.

Os suspeitos vão responder pelos crimes de tentativa de estelionato, uso de documento falso e associação para cometimento de crimes e podem ser condenados à pena de até 15 anos de reclusão além multa. Eles também devem responder a inquérito administrativo e podem perder o cargo público. Durante a ação policial, foram presos vários documentos, entre eles os contra-cheques falsos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 284 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal