Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/10/2010 - Mais Comunidade Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Acusado de estelionato participa de campanha

Suposto estelionatário, Michael Alexandre aparece em vídeo insinuando envolvimento de Agnelo em esquema de corrupção quando era ministro.

A campanha eleitoral no Distrito Federal foi surpreendida, ontem e hoje, com elementos dignos de filmes de conspiração do mais baixo nível com a exibição de depoimento de um acusado de estelionato, entre outros crimes, contra o campeão das pesquisas de intenção de votos Agnelo Queiroz (PT). As imagens foram utilizadas na propaganda eleitoral da candidata Weslian Roriz (PSC) e o indivíduo, que possui uma longa “ficha suja”, é Michael Alexandre Vieira da Silva, que gozava dos benefícios da proteção judicial e residia, atualmente, em endereço guardado sob o sigilo da Justiça provavelmente no Acre ou no Ceará. Ele aparece como suposta testemunha em denúncias de esquema de desvio de recursos públicos no Ministério de Esportes, quando Agnelo estava à frente da pasta.

O ponto fraco da estratégia política é o fato de que Michael não goza de credibilidade alguma visto que é acusado de ser estelionatário, entre outras denúncias, e já tentou em outra ocasião denegrir a imagem de Agnelo Queiroz, quando este era ministro de Esportes, com as mesmas acusações. Em 2008, Michael voltou assinou declaração registrada em cartório afirmando que eram inverídicas as acusações contra o ex-ministro. Na declaração assinada por Michael, ele afirma: “em momento algum, fiz declaração que incrimine, direta ou indiretamente, o Sr. Agnelo Queiroz, segundo a citada revista veiculou.” Após esse episódio, Michael pediu proteção da Justiça por se sentir ameaçado.

Além da falta de credibilidade de Michael, pairam dúvidas sobre como e por que ele teria aparecido para atentar novamente contra a imagem de Agnelo Queiroz a esta altura da campanha, quando Agnelo dispara na liderança das pesquisas. Vale ressaltar que, como Michael estava sob a proteção da Justiça, ele contava com benefícios como moradia, alimentação e lazer em outra cidade, tudo isso às custas do Estado. Ele não poderia ter voltado à Brasília e descumpriu as regras da proteção judicial. Resta saber se essa exposição vai lhe gerar algum lucro, pois o mesmo abriu mão da proteção para tentar prejudicar Agnelo. Fontes de bastidores cogitam que Michael iria receber R$ 200 mil pela “façanha.”

Delegado revela má índole do denunciante

O delegado Márcio Michel Alves de Oliveira, que já foi titular da delegacia de Sobradinho II, conhece de perto o “acusador de Agnelo”. Segundo o delegado, Michael é famoso pelos trambiques, armações e cheques sem fundo que passa. Ele é velho conhecido da polícia com ocorrências que vão de estelionato, receptação até a ameaça e agressão contra a própria esposa, caso este registrado por Dr. Michel em 2007. Ele é conhecido como uma pessoa de má índole, segundo aponta o delegado, e a própria família de Michael Alexandre se envergonha das ações dele.

“Eu conheci o Michael em 2005. Ele era um cara que se dizia muito esperto, dava balão em todo mundo, cometendo estelionato, dando cheque sem fundo. Comigo, lá na delegacia, ele teve uma ocorrência da Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340), onde ele agrediu e ameaçou a mulher dele querendo matá-la com uma faca”, comenta Dr. Michel.

O delegado disse ter tomado conhecimento ainda que Michael Alexandre viajava para o Paraguai e comprava encomendas que as pessoas faziam, mas não entregava. Também no currículo do suposto estelionatário está a venda de lotes que ele não tinha, lesando pessoas de boa-fé.

“Interessante é que ele mesmo assinou um documento dizendo que não era verdade as acusações contra o Agnelo que saíram na revista, então você veja que ela é uma pessoa leviana. Então ele não tem qualquer credibilidade. Para fazer uma denúncia dessa tem que estar em alto nível de credibilidade”, avalia o delegado.

Quanto às ameaças e agressões que Michael diz ter sofrido, o delegado afirma que nunca chegou ao conhecimento da polícia ocorrência a esse respeito. “Onde ele morava nunca foi feito, que eu tenha conhecimento, uma ocorrência dele sobre esse fato, as únicas ocorrências que tem é dele ameaçando. Se tivesse uma ameaça contra ele, ele deveria ter feito a ocorrência”, conclui.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 587 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal