Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/10/2010 - Jornal de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Três suspeitos de mega fraude detidos na Madeira a pedido de Itália


A PJ anunciou a detenção, na Madeira, de duas portuguesas e um italiano no âmbito de um pedido de cooperação das autoridades de Itália, suspeitos de envolvimento em crimes de fraude fiscal e branqueamento de capitais.

Em declarações à Agência Lusa, o coordenador da PJ no Funchal, Ricardo Silva, salientou que dado o caso "estar ainda em investigação, que não está concluída, e devido a um pedido de discrição das autoridades italianas" não pode adiantar pormenores sobre o processo.

O responsável adiantou que o pedido de cooperação judiciária chegou na noite de quarta-feira e os suspeitos, com idades entre os 35 e 44 anos, foram localizados e detidos na manhã de ontem, quinta-feira.

As autoridades italianas haviam emitido "mandados de detenção europeus pela prática dos crimes de fraude fiscal e branqueamento de capitais", referiu o responsável da PJ do Funchal, admitindo "estarem envolvidos montantes elevados".

Os detidos irão ser presentes no dia de hoje, sexta-feira, para interrogatório judicial, no Tribunal da Relação de Lisboa, confirmou.

Segundo o "Diário de Notícias do Funchal", na edição de hoje, "três gestores de empresas sediadas na Madeira têm os seus nomes em mandados internacionais de detenção requeridos pela Polícia Financeira de Itália, por alegadamente terem participado numa mega fraude fiscal de 90 milhões de euros que envolve um grupo de empresas do sector aéreo".

Em causa estará uma "alegada fraude" envolvendo "um grupo de empresas do sector aéreo detidas pelo empresário Giuseppe Spadaccini e que terão participado num esquema ilegal que lesou o fisco em 90 milhões de euros".

Refere ainda o jornal que as autoridades italianas suspeitam que "pelo menos sete empresas sediadas no Centro Internacional de Negócios da Madeira desempenharam um papel chave no esquema, quer através da emissão de facturas por serviços inexistentes quer servindo de fachada para operações financeiras".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 353 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal