Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/10/2010 - Portal Terra Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF prende 4 policiais suspeitos de fraudar empréstimos no RJ


A Polícia Federal do Rio de Janeiro prendeu nesta quinta-feira quatro policias, entre eles três PMs e um policial civil de Nova Friburgo. Eles são suspeitos de participar de uma quadrilha que fraudava empréstimos bancários por meio de empresas fantasmas. Em um ano, o grupo teria deixado um rombo de R$ 7 milhões. No total, sete pessoas foram presas. As informações são da CBN.

A operação é um desdobramento de uma ação da PF que, em 2009, prendeu 44 pessoas, entre elas 11 PMs e quatro policiais civis, três deles lotados na delegacia de Nova Friburgo e suspeitos de integrar um grupo responsável por roubo de cargas, assaltos a bancos, extorsões, lavagem de dinheiro e assassinatos. Os policiais presos nesta quinta-feira eram investigados desde o ano passado. Os três PMs já estavam detidos e o policial civil chegou a ser preso na operação, mas foi solto e teria voltado a agir.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 157 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal