Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/10/2010 - Portal Terra Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Justiça de MS mantém prisão de prefeito afastado de Dourados


O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul decidiu manter a prisão preventiva do prefeito afastado de Dourados, Ari Artuzi (sem partido), preso há cerca de dois meses após uma investigação da Polícia Federal que apontou um esquema de fraudes em licitações e desvio de verbas da prefeitura. Artuzi havia entrado com um recurso contra a prisão preventiva, afirmando que sua libertação não representaria "risco à ordem pública".

O prefeito afastado disse que "demonstrações de descontentamentos externados por setores da sociedade não configuram ameaça à ordem pública e que, passado o impacto inicial das notícias veiculadas pela imprensa, a cidade voltou ao seu ritmo normal". Ele afirmou que as diligências de busca e apreensão já foram realizadas, e que não haveria motivo para a sua permanência na prisão.

O relator do caso, desembargador Manoel Mendes Carli, afirmou que a liberação de Artuzi poderia trazer instabilidade ao município. Os magistrados seguiram o seu voto e aprovaram por unanimidade a manunteção da prisão preventiva. O prefeito afastado está preso em Campo Grande desde o dia 1º de setembro.

Entenda o caso

A Polícia Federal indiciou 60 pessoas na operação Uragano, em Dourados, pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção e direcionamento de licitações. Segundo a PF, as investigações apontam o prefeito como chefe de um esquema que desviava 10% de todos os contratos firmados pela prefeitura em áreas como saúde e transporte. Os valores seriam direcionados a vereadores do município, para caixa de campanha e compra de bens pessoais do prefeito.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 134 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal