Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/10/2010 - Plenário / FaxAju Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presa quadrilha do golpe do emprestimo


A Polícia prendeu nesta terça-feira (19) seis pessoas acusadas de aplicar o golpe do falso empréstimo, na agência do Banco do Brasil de Salgado, inclusive o chefe da quadrilha, identificado por José Francisco Pereira Silva, 36 anos.

Também estão detidos Sérgio Pereira da Silva, 33, e Afonso dos Santos Batalha, 28, Celina Silva Souza, 56 anos, Antônio Adeildo de Souza, 23, e Miguel Raimundo da Rocha, 60.

Segundo o delegado Eurico César, eles eram os intermediários de uma quadrilha que aplicavam golpe do empréstimos e atuavam como os responsáveis por arranjar pessoas interessadas na transação bancária. Todos foram presos em flagrante vão responder pelo crime de estelionato.

Para se ter uma idéia da dimensão do prejuízo causado pela quadrilha, somente no último golpe eles conseguiram R$ 4.700.

Um grande número de empréstimos ilegais na agência do Banco do Brasil de Salgado aliado à movimentação de pessoas suspeitas no interior da agência foram os fatores que motivaram os funcionários do banco a comunicar o fato à polícia. A informação é que vítimas do golpe do falso empréstimo procuravam a delegacia quando percebiam que foram vítimas da ação dos marginais.

Nesta terça-feira (19), a equipe policial do Centro integrado de Salgado recebeu informações dando conta de que os golpistas estavam no interior do banco. A polícia seguiu para o local, onde levantou as primeiras informações. Três homens suspeitos, percebendo a chegada da polícia, fugiram em um veículo Eco Sport preto. Os policiais realizaram a perseguição e chegaram aos três no povoado Calumbi, em Estância, onde seis pessoas acabaram presas.

A Polícia ainda não sabe quantas pessoas caíram no golpe, mas para se ter uma dimensão do esquema eles chegavam a coletar a documentação de pessoas humildes da região e pagavam entre R$ 200 e R$ 500 para quem conseguisse os documentos pessoais. Com um dos golpistas, a polícia apreendeu sete carteiras de identidade diferentes, com a mesma foto, no entanto, com nomes distintos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 161 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal