Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/10/2010 - Diário de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Burlão prometia empregos em troca de 28,50 euros

Pelo menos 80 pessoas pagaram pela promessa de emprego em embaixadas e consulados. PSPdeteve o homem de 54 anos.

A PSP deteve em Rui de Mouro, Sintra, um homem de 54 anos que, fazendo-se passar por funcionário do Ministério da Administração Interna, prometia empregos em embaixadas e consulados, solicitando aos interessados a importância de 28,50 euros para despesas burocráticas. Pelo menos 80 pessoas caíram no conto do vigário. O suspeito foi apanhado em flagrante delito no dia 16 por agentes à civil, tendo ficado indiciado pelos crimes de burla qualificada e usurpação de funções.

António, nome fictício, vivia há muito tempo nas orlas do crime. Depois de detido verificou-se que, afinal, sobre ele pendia um mandado de detenção e condução ao Tribunal de Sintra, sendo suspeito de diversos crimes de falsificação de assinatura, furto de documentos e telemóveis, e ainda burlas em vários pontos do País, incluindo as ilhas.

Depois de percorrer o País a ludibriar os mais incautos, António estagnou uns tempos na zona de Sintra apresentando-se à sociedade como um zeloso funcionário do departamento de recursos humanos e formação do MAI. E manifestava toda a sua solidariedade perante as pessoas em dificuldades, disponibilizando-se para lhes arranjar emprego no Ministério dos Negócios Estrangeiros. Em troca, apenas pedia 28,50 euros para a realização de exames médicos, e para fotocópias de toda a documentação. "O suspeito apresentava alguma credibilidade, aproveitando-se das dificuldades económicas sentidas pelos lesados", disse ao DN fonte da PSP.

António não imaginava que no dia 16 de Outubro, pelas 12.00, na Rua Gago Coutinho, em Rio de Mouro, a seu lado estava uma brigada à civil da PSP quando tentava enganar mais um incauto. Os polícias que já o vigiavam há algum tempo logo o detiveram. Em sua casa foram depois apreendidos um cartão de vigilante do MAI, utilizado para a sua identificação às vítimas, telemóveis para a prática dos crimes, bem como cartões e cópias dos documentos dos burlados.

O suspeito foi depois presente ao Tribunal de Sintra tendo-lhe sido aplicadas as medidas de coacção de termo de identidade e residência e apresentações periódicas na esquadra da área da sua residência.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 149 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal