Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/10/2010 - Infonet Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpe do falso flanelinha faz vítimas em SE

Por: Kátia Susanna

A vítima sai do carro aciona o alarme e na volta é surpreendida pela falta do automóvel. O crime é praticado por falsos flanelinhas que usamo novo truque

Uma nova modalidade de crime cresce na capital sergipana e está sendo conhecida como ‘saidinha de carro’. A vítima desce do veículo, aciona o alarme e na volta encontra o carro aberto sem nenhum vestígio de arrombamento nas portas. Parece um truque, mas o crime praticado por falsos flanelinhas começa a fazer vítimas em Sergipe.

De acordo com o sargento Fábio Lemos que diariamente atua no Grupamento Tático de Motos (Getam), os falsos flanelinhas aproveitam o momento em que a vítima desce do veículo, oferece um serviço de lavagem ou mesmo para tomar conta do carro e colocam o dedo em uma das portas, na tentativa de não travar quando o alarme é acionado.

“Quando a vítima sai do carro e aciona o alarme a porta já está destravada e o carro é arrombado”, alerta o sargento que dá dicas de como não cair nesse crime.

“O importante é que quando o motorista acionar o alarme, ele volte para conferir se todas as portas estão fechadas realmente”, aconselha o sargento.

Vítima

O crime só foi descoberto há cerca de 15 dias quando a equipe de ronda do Getam estava passando pela avenida 7 de Setembro, localizada no Centro da capital e notaram uma discussão entre um homem e uma mulher. “A vítima contou que desceu do carro e logo foi abordada pelo homem que muito solicito se ofereceu para tomar conta do veiculo. A mulher desceu e travou o carro. Com 15 minutos que retornou ao local flagrou o falso flanelinha e outros dois homens pegando os pertences de dentro do veículo”, conta o sargento do Getam, Marcolino Alves do Nascimento.

O sargento explica que a vítima estava discutindo com o acusado identificado como Genésio do Nascimento Filho, de 29 anos, na tentativa de recuperar os objetos furtados. “Rapidamente o bandido conseguiu levar uma bolsa que continha cerca de R$ 530, além do toca CD´s e uma bolsa de compras. Quando abordamos o homem não tinha nada com ele, mas a vítima afirmou que quando retornava para veículo flagrou dois correndo com os pertences”, diz o sargento que encaminhou o suspeito para a 2ª Delegacia Metropolitana, onde Genésio foi preso em flagrante.

Golpe

O sargento explica que inicialmente o suspeito negou ter participação no crime, mas depois detalhou como estava praticando os golpes. “Ele confessou que ficava pressionando a tranca da porta antes da vítima acionar o alarme. Isso impossibilita que o alarme dispare e a porta do veículo possa ser aberta com facilidade”, enfatiza.

Alarme

A equipe do Portal Infonet procurou um especialista em alarmes de veículos e constatou que o golpe pode ser facilmente aplicado. O mecânico eletricista, Sérgio Souza Maciel, explica que para travar a porta do veículo é preciso que o carro esteja com todas as portas fechadas. “Os carros que têm alarmes de fábricas não travam quando uma das portas estão abertas, já os alarmes comprados no mercado demoram poucos segundos e depois aciona o alarme”, detalha o eletricista que explica a diferença em um vídeo.

Quadrilha

Apesar de não possuir dados oficiais quanto ao número de vítimas que já caíram no golpe, o sargento Alves ressalta que muitos motoristas que foram assaltados no Centro da capital podem ter sido vítimas desse crime. “Diariamente ficávamos investigando como um veículo que estava com alarme tinha sido roubado sem nenhum vestígio de arrombamento. Chegamos a imaginar que os ladrões estavam utilizando uma chave micha, mas na verdade agora sabemos que se trata desse golpe”, destaca o sargento Alves que alerta para a atuação de uma quadrilha.

“A ação é muito rápida, eles pegam os pertences e logo somem. Quando a gente aborda o suspeito ele já está sem nada, isso significa que tem uma quadrilha para dá suporte a esse crime”, investiga.

Investigação

O delegado da 2ª Delegacia Metropolitana, Ítalo Almeida da Mota, disse que o golpe não é facilmente descoberto porque geralmente as vítimas não conseguem visualizar o flagrante. “Neste caso a vítima voltou rapidamente para o carro e flagrou o homem fechando a porta e o vidro do veículo”, diz o delegado que indiciou Genésio do Nascimento Filho pelo crime de furto.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 207 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal