Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/10/2010 - Diário de Natal Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polpas de fruta são adulteradas com corante

Por: Gabriela Olivar e Andrielle Mendes

Fraudes comprovadas por laudos técnicos põem em risco saúde do consumidor. MP investiga fábricas.

Potiguares podem estar consumindo polpas de frutas adulteradas e expostos a riscos à saúde por ingerirem corantes sem saber. As supostas fraudes estão sendo investigadas pelos ministérios públicos Estadual (MP-RN) e Federal (MPF) e pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e a denúncia foi levada pelo empresário Ovidio Cavalcanti, que teve que fechar sua fábrica por não ter condições de competir com os preços praticados pelos colegas no mercado. Laudos técnicos já comprovaram a fraude e o caso será encaminhado pelo MP à polícia (leia matéria abaixo).

Ovidio explicou que entrou no ramo há oito anos e dois anos depois já percebia que a concorrência anunciava preços "fora da realidade", inclusive em pregões de licitações para hospitais e escolas públicas. "Depois descobri que havia a fraude, que alguns empresários utilizavam água e corante ao invés de apenasa fruta", denunciou. Para o empresário, o agravante é oferecer as polpas modificadas em locais onde muitas pessoas têm restrições alimentares e alergias. "Corante, por exemplo, é um veneno para muita gente".

O promotor de Defesa do Consumidor José Augusto Peres confirmou a denúncia e afirmou que deverá marcar uma reunião com representantes do Mapa nos próximos dias. O objetivo seria definir estratégias para dar continuidade às investigações. Ele não sabe precisar quantas fábricas no RN estão adulterando polpa de fruta, mas afirma que seriam várias.

Para Ovidio, cerca de 80% das polpas vendidas no mercado seriam adulteradas, mesmo algumas que apresentam selo de inspeção do Mapa. Tibério Souza, chefe do Serviço de Sanidade, Inspeção e Fiscalização Vegetal da Superintendência Federal de Agricultura no RN, informou que "sabe da questão" e que, somente em 2010, os fiscais já visitaram cerca de 40 empresas que fabricam e distribuem polpas de fruta.

Segundo o chefe, o maior obstáculo na repreensão desse tipo de fraude é a existência das pequenas indústrias clandestinas. "Como geralmente ficam dentro de casas, não temos poder para entrar sem permissão", disse. Sobre a denúncia de que fábricas credenciadas também estariam adulterando os produtos, ele confirmou, mas observou que seriam minoria e que eram rotineiramente fiscalizadas e punidas quando em situação irregular. "Já chegamos a fechar empresas no estado neste ano", acrescentou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 782 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal