Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/10/2010 - O Globo Online / BBC Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Políticos britânicos são acusados de fraude em prestação de contas

A parlamentar trabalhista Pola Uddin deve ser suspensa até abril de 2012.

Três políticos britânicos foram acusados de fraude na prestação de contas e podem ser suspensos da Câmara dos Lordes (a câmara alta do Parlamento britânico), do qual fazem parte.

A comissão de conduta da Câmara investigou os casos, após denúncias de que os parlamentares Pola Uddin, Swraj Paul e Amirali Bhatia estariam recebendo reembolsos indevidamente.

Eles teriam declarado que suas propriedades fora de Londres eram suas "casas principais". Dessa maneira, teriam direito a um reembolso de hospedagem, no valor de 174 libras por noite (o equivalente e R$ 440), quando estivessem em Londres para participar de sessões no Parlamento.

No entanto, a comissão concluiu que os três "já tinham casas em Londres, nas quais passam a maior parte do tempo, muito antes de adquirirem propriedades fora da capital, onde passam muito menos tempo".

Além disso, eles também tinham direito a reembolso de gastos considerados "despesas de viagem".

'Lugar de refúgio'

O caso mais grave é o da parlamentar Pola Uddin, do Partido Trabalhista, que entre 2001 e 2005 disse que sua casa principal seria na cidade de Frinton-on-Sea, no condado de Essex, no leste do país. Entre 2005 e 2010, ela afirmou que um apartamento em Maidstone, no condado de Kent, a cerca de 50 quilômetros de Londres.

No entanto, a comissão confirmou que ela tem uma casa de três quartos no bairro de Wapping, no leste de Londres.

Uddin alegou que suas casa em Essex e Kent eram "lugares de refúgio", mas admitiu que isso não altera o fato que sua casa principal era em Londres.Ela deve ser suspensa até abril de 2012 e condenada a devolver 125 mil libras (R$320 mil).

Interpretação

Já Swraj Paul, também do Partido Trabalhista, admitiu que nunca passou uma noite sequer no apartamento em Oxfordshire, que ele dizia ser sua casa principal desde 2006.

Segundo a comissão, "ele alegou que sua interpretação de 'casa principal' era de raízes culturais e afirmou que qualquer um vindo da Índia não entenderia o termo". Ele será suspenso por quatro meses, e ele já devolveu 41 mil libras (R$ 105 mil ).

Já Amirali Bhatia será suspenso por oito meses por ter declarado que sua casa era em Reigate, no condado de Surrey, entre 2007 e 2009, quando, na verdade, possuiu uma residência em Londres há 20 anos. Ele terá de pagar 27 mil libras (R$ 70 mil).

Não é a primeira vez que escândalos desse tipo atingem a Câmara dos Lordes. Em fevereiro deste ano, quatro parlamentares foram indiciados por fraude. Um deles pediu reembolso "de forma desonesta" pelo aluguel de propriedades que pertenciam a ele e sua mãe.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 127 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal