Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/10/2010 - A Tarde Online / Agência Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Operação da PF prende três na Bahia por fraude ao INSS


A Polícia Federal prendeu, nesta sexta-feira, 15, três pessoas acusadas de participar de uma quadrilha que falsificava documentos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na Bahia. A "Operação Perfil" cumpriu na Região Metropolitana de Salvador seis mandados de busca em escritórios do principal alvo da investigação e três mandados de prisão temporária, expedidos pela Justiça Federal. Participaram da operação 35 policiais federais e 10 servidores da Assessoria de Pesquisa Estratégica e de Gerenciamento de Riscos do INSS.

O líder da quadrilha, segundo a PF, é um ex-funcionário contratado do INSS que, tendo conhecimento dos procedimentos previdenciários, falsificava documentos. As investigações duraram cerca de seis meses. A quadrilha agia sob a fachada de um escritório de consultoria previdenciária, realizando fraudes através da falsificação de PPPs (Perfis Profissiográficos Previdenciários), laudos técnicos e declarações de empresas.

Esses documentos são utilizados para provar ao INSS as condições especiais a que estão sujeitos os trabalhadores - como no caso de funcionários que têm contato com agentes nocivos, ruídos e produtos químicos. Esses fatores permitem que os trabalhadores tenham um coeficiente previdenciário maior e, consequentemente, sejam aposentados em menos tempo. É a chamada Aposentadoria Especial por Tempo de Contribuição.

Nos últimos quatro anos, nas agências investigadas, foram apurados 2.544 benefícios de aposentadoria por tempo de contribuição. Juntos, os benefícios geram pagamentos no valor de R$ 4.271.569,26 por mês. No entanto, 30% do total seriam oriundos de documentação falsa e, conforme levantamento realizado, geraram um prejuízo mensal que chega a R$ 1.281.470,00.

A "Operação Perfil" foi realizada por força-tarefa composta pela Polícia Federal, pelo Setor de Inteligência da Previdência Social e pelo Ministério Público Federal. De acordo com a assessoria de imprensa do INSS em Salvador, mais detalhes sobre a atuação da quadrilha serão apresentados pela Gerência da Previdência em coletiva de imprensa às 14h30 desta sexta-feira, na sede da Polícia Federal, na Avenida Oscar Pontes, Cidade Baixa.

Na mesma oportunidade, serão apresentados os componentes da quadrilha, que, segundo a polícia, serão indiciados por estelionato, formação de quadrilha e falsificação de documento para fins previdenciários.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 314 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal