Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/10/2010 - Jornal da Cidade de Bauru Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpistas aproveitam greve de banco para agir

Por: Tisa Moraes e Vitor Oshiro


Cada vez mais preparados e organizados, criminosos vindos de São Paulo estão fazendo vítimas em Bauru. Ontem, o alvo foi uma enhora de 66 anos, que foi abordada em uma agência bancária da rua Rio Branco, no Centro da cidade.

Os estelionatários aproveitaram o momento da greve dos bancários para tentar aplicar o golpe da troca de cartões, cujas principais vítimas são pessoas idosas, que geralmente possuem maior dificuldade em lidar com os terminais de autoatendimento dos bancos. De acordo com a polícia, pelo menos dois casos semelhantes que foram elucidados nos últimos meses contavam com o envolvimento de criminosos oriundos da Capital.

“Bauru é vista como uma cidade de comércio forte, um polo regional com quase 400 mil habitantes. Então eles vêm para cá para aplicar este tipo de golpe”, avalia o capitão Paulo Cesar Valentim, comandante da 1ª Companhia da PM. Segundo ele, os estelionatários optam por sair dos grandes centros para cidades menores, mas ainda movimentadas, para conseguir concluir o crime e, depois, fugir sem deixar rastros.

“Fica mesmo mais difícil localizá-los depois, se não forem presos em flagrante. Mas, via de regra, eles não costumam viajar para ficar só um dia e depois retornar, porque não compensaria. Eles tentam praticar vários crimes em um dia e no dia seguinte se dirigem a cidades vizinhas e só então vão embora”, comenta.

O caso de ontem foi mais um deles. A Polícia Militar conseguiu prender três homens acusados de oferecer auxílio para aplicar golpes em clientes de agências bancárias. Segundo a PM, eles vieram de São Paulo justamente para efetuar os crimes.

A operação começou durante a manhã, quando uma funcionária de uma agência bancária afirmou que uma senhora de 66 anos havia tido o cartão magnético furtado. Os policiais foram até o local e descobriram o modo de operação da quadrilha.

Os três homens se aproximavam da vítima ao perceber que ela estava com dificuldade em utilizar os serviços do banco e ofereciam ajuda. Aos poucos, eles obtinham as informações pessoais e confidenciais da cliente, como a senha de acesso à conta. Por fim, os suspeitos deixavam um cartão idêntico ao da vítima com ela e levavam o verdadeiro embora.

Filmagens

Com isso, eles ficavam em posse do cartão e da senha, podendo efetuar vários outros saques. E foi exatamente em uma dessas movimentações posteriores que eles foram localizados.

Pelo próprio sistema da agência, foi possível saber onde eles estavam sacando o dinheiro da vítima. A polícia se dirigiu até o local, porém, eles já não estavam mais no banco.

Com base em informações de uma testemunha e de filmagens de câmeras de monitoramento, foi descoberto que eles utilizavam um veículo Golf preto e, enquanto os policiais realizavam diligências na região, especificamente na avenida Otávio Pinheiro Brisola, o carro foi localizado.

A PM seguiu o veículo por alguns metros e o abordou no cruzamento da avenida com a rua Eduardo Vergueiro de Lorena. No carro estavam, Leandro Dias da Silva, 28 anos; Eduardo dos Santos Pereira, 24 anos, e Clédson da Conceição Oliveira, 30 anos, que foram detidos.

Cartões

Segundo a PM, com o trio preso foram encontrados cerca de R$ 3.500, celulares e cartões bancários de outras vítimas. Há indícios de que eles tenham feito outras movimentações e também aplicado o golpe em outra pessoa da cidade, porém, até o fechamento desta edição, ela não havia sido identificada.

De maneira geral, de acordo com o capitão Paulo Cesar Valentim, golpistas costumam ter bom nível de instrução, boa retórica, estão sempre bem vestidos e posicionam-se estrategicamente em torno da vítima, no sentido de ludibriá-la com a maior facilidade possível. No caso específico do golpe da troca de cartões, os principais alvos são os idosos.

“Por esse motivo, principalmente neste momento em que a maioria das operações bancárias precisa ser feita no caixa eletrônico, orientamos sempre que as pessoas idosas sejam acompanhadas de um parente quando forem às agências”, ensina.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 274 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal