Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

08/10/2010 - Portal Exame Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Especialista dá dicas de proteção de negócios contra pirataria

Por: Tatiana Alarcon

Executivo sugere como pequenos negócios podem prevenir fraudes e se destacar no mercado.

Brasília - Eventos de grande porte, como a Copa do Mundo que acontecerá no Brasil em 2014, trazem grandes oportunidades de negócios, mas também muitas chances de fraudes e roubos no mercado.

Para que o empreendedor consiga proteger o seu negócio de falsificações e piratarias em tempos de Copa são necessários pequenos cuidados que, se bem aplicados, podem agregar valor ao produto ou serviço, promover a empresa e conquistar a credibilidade do cliente.

Durante palestra realizada na 12ª edição do Seminário Copa 2014, nesta quarta-feira (6), em Brasília, o especialista em negócios e executivo da RR Donnelley Brasil, Paulo Roberto Silva, apontou algumas soluções para que empresas de micro e pequeno porte possam prevenir e evitar fraudes, além de reconquistar a confiança dos clientes. Segundo o especialista, quanto mais seguro for o produto ou o servido oferecido, menor será o campo de atuação dos falsários.

Paulo Roberto afirma que as fraudes trazem sérias conseqüências no mundo dos negócios e prejudicam especialmente a imagem da empresa junto ao consumidor. "Hoje tudo se falsifica, se pirateia, e é a confiança do consumidor que fica abalada", diz.

Rótulos, código de barras, holografias, tags, lacres de segurança, selos de autenticidade, sistemas de rastreabilidade e identificação via web, e certificados de garantia são algumas das ferramentas apontadas pelo especialista que dificultam ações de fraudadores nos negócios, principalmente no segmento de comércio e serviços.

"São soluções que validam e certificam as informações dos produtos, além de permitir a fácil identificação visual de leigos", explica. Os formatos dos materiais podem ser adaptados aos diversos segmentos, com tecnologias semelhantes. Muitos fabricantes, segundo ele, já trabalham com esses sistemas de segurança nos produtos.

Uma empresa de confecção, por exemplo, pode aplicar nas peças tags ou etiquetas com dados exclusivos daquela marca. Uma pequena fábrica artesanal de bebidas ou de outros alimentos pode desenvolver um rótulo e um código de barra que identifique a empresa. "O importante é que o empreendimento crie um padrão de segurança, de modo que o consumidor reconheça aquele produto e que saiba que não está sendo enganado", revela.

O palestrante destaca ainda que os investimentos agregam valor ao produto e ao serviço, trazendo um diferencial ao empreendimento, sem representar altos custos financeiros para a empresa. "Não são investimentos onerosos. Um lacre de segurança, por exemplo, custa entre R$ 0,15 e R$ 0,20 cada. Estamos falando de tecnologias avançadas que podem destacar a empresa no mercado", conta.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 198 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal