Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/10/2010 - DireitoCE Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Juíza condena Banco do Brasil a pagar indenização de R$ 10 mil por danos morais


A juíza Ana Luiza Barreira Secco Amaral, titular da 9ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza, condenou o Banco do Brasil a pagar indenização, por danos morais, de R$ 10 mil ao cliente H.G.V.J..

A decisão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico dessa 4a.feira (29/09).

Consta nos autos (nº 48305-92.2008.8.06.0001/0) que o cliente mantinha conta corrente no Banco do Brasil há vários anos e recebeu comunicação de que deveria atualizar seus dados para continuar utilizando a conta, bem como para manter seus cartões de créditos e limite do cheque especial.

Na época da solicitação, o autor residia em Natal, no Rio Grande do Norte. Antes de se mudar para Fortaleza, ele procurou o gerente de sua agência e recebeu a garantia de que seu cadastro junto ao banco havia sido renovado com sucesso.

H.G.V.J. conta que, pouco tempo depois, foi surpreendido com os bloqueios do cartão de crédito e do limite do cheque especial. Ele disse ter procurado a instituição bancária para resolver o problema. Na ocasião, foi informado de que teria de pagar uma parte do limite do cheque especial para continuar usando os serviços.

Mesmo tentando negociar com o banco, o cliente teve o nome incluído em cadastro de proteção ao crédito. Com isso, ficou impedido de contratar financiamento para a compra de um veículo. Em agosto de 2008, H.G.V.J. ajuizou ação de indenização por danos morais contra a empresa.

Intimada, a instituição financeira deixou esgotar o prazo processual, sem ter apresentado qualquer argumentação contrária ao pedido.

A juíza Ana Luiza Amaral deu parcial provimento à ação, reduzindo o valor indenizatório de R$ 30 mil para R$ 10 mil. Os honorários advocatícios e as custas processuais devem ser pagos pelo banco.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 150 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal