Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/09/2010 - Primeira Edição Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Suposta fraude: Collor desconversa e garante credibilidade do Gape

Por: Lídia Lemos


Como já era esperado a cassação do candidato ao governo de Alagoas Fernando Collor de Melo (PTB) e seu vice, Galba Novaes (PRB), fez parte dos assuntos abordados no último debate oficial antes das eleições de domingo (03). Participaram do encontro cinco, dos seis, concorrentes à vaga de governador do Estado, na noite desta terça-feira (28).

Indagado no debate da TV Gazeta sobre a questão da disparidade nas pesquisas realizadas pelo Instituto Gape, cujo o Ministério Público Federal apontou fraudes, o candidato Fernando Collor de Melo, desconversou e garantiu, em poucas palavras, a credibilidade do Instituto.

"Não vou falar no assunto, pois acho que devemos expôr propostas e não questões como esta. Mas gostaria de lembrar que em 2006 a pesquisa do Gape foi utilizada pelo TRE [Tribunal Regional Eleitoral] para comprovar a lisura da vitória de Vilela", colocou.

Nesta terça-feira a Procuradoria Regional Eleitoral em Alagoas (PRE/AL) ofereceu ação de investigação judicial eleitoral contra o candidato a governador da coligação "O Povo no Governo", Fernando Collor de Mello, e seu vice Galba Novais, em virtude da prática de abuso de poder econômico e de utilização indevida de meios de comunicação social consistente na realização de pesquisa eleitoral fraudulenta pelo Jornal Gazeta de Alagoas e um dos seus departamentos, o Gazeta Pesquisa (Gape).

A defesa do candidato Fernando Collor de Mello (PTB) preferiu não comentar a Ação de Investigação Judicial (AIJ) do Ministério Público Federal (MPF), que afirmou não ter recebido, oficialmente, a notificação sobre a decisão.

Por outro lado, a diretoria do Gape, divulgou, nesta noite uma nota oficial onde se diz surpresa com a ação.

Confira a nota na íntegra:

Diante de notícia dando conta da iniciativa da Procuradoria Regional Eleitoral, que questiona metodologia empregada em pesquisa do Gape, a direção do instituto esclarece:

1. O Gape recebeu com surpresa decisão da referida Procuradoria, uma vez que procedeu rigorosamente dentro das regras científicas e com o devido respeito à legislação em vigor.

2. Todos os esclarecimentos solicitados pelo Ministério Público Eleitoral foram feitos, e o Gape continua à disposição das instituições para ajudar a dirimir quaisquer dúvidas a respeito do trabalho em questão.

3. O Gape ressalta a confiança nos profissionais contratados para o trabalho de campo e destaca a colaboração, permanente, de especialistas em Estatística ligados à Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

4. Por trabalhar em conformidade com a lei e os princípios democráticos, o Gape repudia toda e qualquer ilação que, equivocadamente, queira manchar a seriedade de seu trabalho.

5. Finalmente, o Gape reafirma sua plena confiança nas instituições democráticas e na Justiça alagoana, e tem certeza de que prevalecerá a verdade dos fatos.

Gape
A Diretoria

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 172 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal