Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/09/2010 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Motoristas fraudam cartão da Zona Azul

Por: Ivna Girão

Bilhetes adulterados do estacionamento rotativo põem em xeque a fragilidade da fiscalização da AMC.

Bilhetes fraudados do estacionamento rotativo do Zona Azul expõem as fragilidades do sistema, a escassez da fiscalização e a "má fé" de populares. Ontem de manhã, a reportagem esteve nas avenidas Monsenhor Tabosa e na Desembargador Moreira e constatou fraudes que podem revelar crimes de falsificação ideológica e a esperteza de vigilantes e motoristas que não tentam burlar o pagamento pelo estacionamento. No caso de constatada a irregularidade, a multa é de R$ 53,20 e três pontos na carteira de motorista.

Nos parabrisas de vários carros foram encontrados bilhetes rasurados, com datas e horário errados, sem numeração da placa e vigilantes cobrando um "extra" na garantia do cliente não levar multa. Um cenário que parece tirar a credibilidade do Zona Azul.

Dois casos de fraude foram flagrados somente na Avenida Desembargador Moreira com Leite Albuquerque: um, em que o motorista usava o bilhete do dia errado a fim de driblar a fiscalização da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC). Em outro, o vigilante de carro vendia um bilhete já usado, com data e dados do veículo errado. "Quando a fiscalização é fraca, essas irregularidades aumentam muito. Tem gente que quer dar uma de esperto, isso tira a credibilidade do Zona Azul", disse o "flanelinha" Henrique dos Santos, mostrando um bilhete que apresentava a data do dia 20 de setembro enquanto deveria ter a data de ontem, 21.

Vítima do golpe do "bilhete fraudado", a corretora de imóveis Tatiana Barros, 30, surpreendeu-se quando viu no parabrisa um cartão com dados errados, contendo a placa de um outro veículo e a data de 3 de setembro. "O vigia quis me vender um bilhete já usado, não acho certo. Se a AMC me pegasse eu ia pagar uma multa muito cara, é melhor pagar RS 2,00", lamento a corretora que estacionou seu carro na Desembargador Moreira.

Ações criminosas

Em uma volta pela Monsenhor Tabosa, agentes da AMC, que preferiram não se identificar, comentaram que esse sistema manual é muito frágil e passível de fraudes. Para os agentes, é necessário um aumento no número de fiscais para evitar essas ações criminosas de "espertinhos". Entre as irregularidades mais comuns, segundo eles, está a da inscrição errada da hora certa em que o carro foi estacionando na Zona Azul. "Eu cheguei aqui na avenida umas 9 horas e já tinha gente com bilhete marcando para as 11h", contou o agente de trânsito que trabalha na Monsenhor Tabosa.

O vigilante de carros que vende Zona Azul, Francisco Ronaldo, 29, lamenta a pouca fiscalização e pequena quantidade de agentes para cobrir uma área tão grande. "Sem fiscal passando o povo faz tudo errado".

MUDANÇA

2 Horas é o tempo de estacionamento permitido pela AMC na Avenida Monsenhor Tabosa. Antes era de 5h. A mudança começou ontem.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 205 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal