Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/09/2010 - Folha de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF deflagra operação para prender servidores por fraude no INSS


Uma força-tarefa de combate a fraudes previdenciárias no Estado de Goiás cumpre nesta quinta-feira 11 mandados de prisão preventiva, dois mandados de prisão temporária e 17 mandados de busca e apreensão. Também serão cumpridas ordens de bloqueio de contas bancárias.

A ordens de prisão são direcionadas a cinco servidores da Previdência Social, um servidor da Receita Federal, um contador e seis intermediadores de benefícios previdenciários fraudulentos.

A Operação Guia é composta pela Polícia Federal, Ministério da Previdência Social e Ministério Público Federal. As investigações, que tiveram início em setembro de 2009, constataram a atuação de dois grupos criminosos nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis.

Segundo a PF, um dos grupos criminosos tinha como modus operandi o aliciamento de servidores do INSS com a finalidade de "criar facilidades" para concessão de benefícios de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez a pessoas que não preenchiam os requisitos legais para recebê-los.

O segundo grupo criminoso "especializou-se na criação de vínculos empregatícios falsos, por meio de transmissão de dados à Previdência Social via internet". Com isso, proporcionavam que seus clientes acrescentassem nos bancos de dados da Previdência Social tempo de serviço que, na realidade, não possuíam, com a finalidade de obtenção de benefícios previdenciários. Além disso, informa a PF, providenciavam a falsificação de documentos públicos e privados.

Nos meses de investigação foram identificados 150 benefícios previdenciários com indícios de irregularidades, intermediados pelas duas organizações criminosas - um prejuízo estimado de R$ 3.302.297,61 aos cofres públicos.

As ações são realizadas nos municípios de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Anápolis, Hidrolândia e Nova Crixás.

O nome Guia é uma alusão ao tipo de fraude detectada no início das investigações, qual seja, a inserção de vínculos empregatícios fraudulentos por meio de transmissão de dados pela internet, via GFIPWEB.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 215 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal