Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/09/2010 - Notícias de Aveiro Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Comerciante burlou construtores civis e fundação em 1,6 milhões de euros

A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro deteve um homem, comerciante, presumível autor de um crime de burla qualificada.

Inspirado, eventualmente, no milagre da multiplicação dos pães, um homem conseguiu levar ao engano empresários e dirigentes de uma instituição social a quem burlou em 1,6 milhões de euros com promessas de vendilhão do templo.

Na falta de qualquer atributo divino, o suspeito, comerciante de leitões na zona de Cantanhede, arquitectou outro esquema mais terreno, indicam as investigações, “por ganância”.

As vítimas, promotores imobiliários e elementos dos corpos gerentes de uma fundação de solidariedade social do Norte de Aveiro, possivelmente Ovar, deixaram-se convencer pela bondade do retorno prometido por A. Trancho na volta do investimento inicial.

No passado mês de Agosto, passaram, então, 1,6 milhões de euros, em notas, para a mão do alegado burlão, de 57 anos, que ainda não revelou às autoridades onde pára tanto dinheiro levantado, por solicitação bancária, com apoio de agentes da PSP na cidade vareira.

Em troca, foi prometido pelo alegado burlão ao grupo (empresários ligados à construção e venda e dirigentes da fundação / congregação religiosa) a transferência de propriedade de dois imóveis “bastante valiosos” localizados na zona Centro do Pais.

Mas havia outra contrapartida, de altíssimo rendimento. O indivíduo garantia um donativo, por terceiro, a favor da instituição no valor de 50 milhões de euros.

Os elementos da fundação foram ao ponto de hipotecar património para arranjar parte do dinheiro pedido pelo homem.

“Promessas falsas que nunca tencionou cumprir”, garantiu a Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro que deteve o presumível autor do esquema por suspeitas de burla qualificada que poderá estar relacionada também com o famoso jogo “da bolha”.

As investigações ainda prosseguem para apurar os contornos do crime e que é feito do dinheiro entregue.

O suspeito, que tem referencias policiais por crimes relacionados com moeda falsa, será conduzido esta quinta-feira pela PJ às autoridades judiciais da Comarca do Baixo Vouga para primeiro interrogatório e aplicação de medidas de coação.

Filho foi assassinado

Um filho do arguido, C. Trancho, também negociante de leitões, morreu no inicio de Março de 2008, assassinado com tiros de pistola na cabeça. Carlos Trancho, de 29 anos, foi abatido na via pública, em Anadia, por um solitário que, embora identificado pelas polícias, encontra-se desde então ´a monte´.

As circunstâncias do crime nunca foram totalmente esclarecidas, pondo-se como hipóteses ajuste de contas ou motivos passionais.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 179 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal