Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/09/2010 - Portugal Digital Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Servidora diz que a Receita orientou fraude para encobrir violações de dados fiscais

Por: Maria da Soledade

Um novo depoimento complicou ainda mais a situação da investigação da violação de sigilo fiscal de Veronica Serra e de mais quatro pessoas ligadas ao candidato à presidência da República, José Serra.

Brasília - Um novo depoimento complicou ainda mais a situação da investigação da violação de sigilo fiscal de Veronica Serra e de mais quatro pessoas ligadas ao candidato à presidência da República, José Serra.

Funcionária da Receita Federal, Ana Maria Caroto Cano, que está sendo investigada pela violação de sigilo fiscal, afirmou em depoimento à Polícia Civil de São Paulo que foi orientada pela corregedoria do Fisco para encobrir violações de dados fiscais.

O depoimento da servidora veio após a denúncia de Edson Pedro dos Santos, metalúrgico aposentado. Santos afirmou que, na última segunda-feira, o marido de Ana Maria, José Carlos Cano Larios, o procurou, em sua casa, para que ele assinasse uma procuração em seu nome para acessar dados da Receita.

José Carlos justificou assim o pedido: "Minha mulher é funcionária da Receita, eu preciso que o senhor assine aqui dando autorização para que ela acesse suas declarações de renda exercícios 2007 e 2008. Quem fez esse pedido é o contador que fez suas declarações", disse Edson que não assinou a procuração.

Ana Maria e José Carlos disseram ao delegado Marcos Carneiro, chefe do Departamento de Polícia Judiciária da Macro São Paulo (Demacro), que essas assinaturas foram colhidas a pedido da corregedoria do Fisco para justificar os acessos ilegais as declarações de Imposto de Renda.

Em nota, a Corregedoria da Receita Federal negou e repudiou a declaração de Ana Maria. "A Corregedoria-Geral da Receita Federal do Brasil contesta e repudia a informação divulgada pela imprensa de que haveria orientado a servidora Ana Maria Rodrigues Caroto Cano, que está sob investigação, a providenciar qualquer documento para encobrir ou justificar irregularidades cometidas".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 180 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal