Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/09/2010 - Correio de Uberlândia Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Funcionária é suspeita de estelionato

Por: Núbia Mota

Uma hora e meia depois da morte de aposentado, compras teriam sido feitas com o cartão de débito dele.

A técnica em enfermagem Daniela Assunção Rosa é suspeita de ter roubado os cartões de débito e de aposentadoria, acompanhados das senhas, de Abadio Luis dos Reis, 72 anos, morto por insuficiência renal e pulmonar, no dia 13, na Unidade de Atendimento Integrada (UAI) do bairro Martins. Uma hora e meia depois da morte do aposentado, compras de roupas, calçados e medicamentos teriam sido feitas com o cartão de débito no comércio de Uberlândia.

A filha do idoso, a dona de casa Romilda Luisa Reis, descobriu o desfalque anteontem, quando foi encerrar a conta do pai no banco. “No dia do velório, já achei estranho porque os cartões não estavam na carteira. Sumiram ainda R$ 70 em dinheiro”, afirmou. Na agência bancária, Romilda Reis conseguiu descobrir pelo menos R$ 2 mil em compras e o nome de algumas lojas. “O gerente não quis me passar, mas eu vi e fui em uma loja.”

Em uma loja de calçados, a vendedora conhece a técnica em enfermagem e confirmou que ela teria apresentado o cartão de débito dizendo ser do avô. “A vendedora disse que Daniela Rosa realmente mora com o avô, por isso não gerou desconfiança”, disse a gerente da loja. Ela disse ainda que está tentando recuperar imagens das câmeras para confirmar o estelionato.

A técnica em enfermagem foi afastada da UAI Martins, onde trabalha há três anos, para que seja investigado o caso. A reportagem tentou entrar em contato com Daniela, mas, pelo celular, ela se passou por Érica.

Outro lado

Luismar dos Reis Cunha, presidente da Fundação Maçônica de Uberlândia, que coordena a UAI Martins, confirmou que a técnica em enfermagem teve contato com o paciente. Ele disse ainda que foi feito pedido de antecedentes criminais para a contratação de Daniela. “Não concordamos com o ato dela, mas temos 2,7 mil funcionários e pedimos mais cuidado por parte dos pacientes e familiares com os seus pertences”, disse Cunha.

O delegado da Polícia Civil, Ademar Carvalho Leite, disse que o inquérito policial foi instaurado e todos os envolvidos no caso serão ouvidos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 480 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal