Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/06/2007 - Folha de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF prende dez acusados de falsificar títulos de crédito de até US$ 1 bilhão


A Polícia Federal prendeu, até o início da tarde desta sexta-feira (1º), dez pessoas acusadas de integrar uma organização criminosa suspeita de falsificar e negociar mais de US$ 1 bilhão em diversos títulos de crédito internacionais e documentos de autenticação, dentre eles o documento denominado "Swift".

O Swift (Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication) é um consórcio bancário internacional com sede em Bruxelas (Bélgica) no National Bank of Belgium, o banco central do país. Daí vem o nome da operação, intitulada "Bruxelas".

Segundo a PF, 124 policiais federais cumprem mandados de prisão e 22 de mandados de busca e apreensão nos Estados de São Paulo, Goiás, Paraná, Pará, Rio de Janeiro e no Distrito Federal. O número de mandados de prisão expedidos não foi divulgado para não atrapalhar a operação, explica a PF, assim como os nomes dos presos.

Dentre os que já foram presos estão empresários, um funcionário público federal e um advogado que intermediou operações na Dinamarca e nos Estados Unidos. Das prisões, uma ocorreu em Curitiba, duas no Distrito Federal, quatro em São Paulo (sendo um delas em Santos, litoral do Estado) e três em Goiás.

As investigações tiveram início em junho de 2006, quando foi descoberta uma organização criminosa que falsificava e negociava, no Brasil e em pelo menos 20 países, títulos de créditos falsos em nome de instituições financeiras brasileiras com valores de face de até US$ 1 bilhão ou de euros.

A quadrilha negociou garantias bancárias, notas promissórias, contratos de joint venture e cartas de crédito em países como Estados Unidos, África do Sul, Equador, Dinamarca, Alemanha, Inglaterra Eslovênia,Rússia, Peru, México, Holanda, Romênia, Espanha, Ucrânia, Coréia do Sul, Hong Kong, China, Canadá, Emirados Árabes, Áustria, Suíça e Argentina.

Os investigados serão acusados por crimes de falsificação de títulos de crédito, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Segundo a PF, todos os presos serão encaminhados para Brasília.

Paralelo

Em março, a Polícia Federal prendeu pelo menos 36 pessoas em uma megaoperação contra a lavagem de dinheiro chamada "Ouro Verde" --em referência à cor das cédulas de dólar. Os presos, em sua maioria doleiros e empresários, integravam uma quadrilha que criou um sistema bancário paralelo e enviava remessas de dinheiro ilegal para o exterior.

O grupo, que atuava também no Paraná, teria movimentado mais de US$ 250 milhões segundo a Receita Federal, que também tomou parte da operação.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 343 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal