Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

08/09/2010 - Portal Terra Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Contra fraudes, governo do Rio faz auditoria no Bilhete Único


A Secretaria Estadual de Transportes do Rio de Janeiro contratou especialistas para rastrear o uso de cada Bilhete Único intermunicipal no Estado. Engenheiros da Coordenação de Programas de Pós-Graduação em Engenharia (Coppe), da UFRJ, e da empresa de consultoria Módulo GRC estão monitorando o emprego dos cartões. Com a ajuda de modernos programas de informática, cruzam o perfil do usuário com dados do transporte. A intenção é criar uma malha fina para identificar irregularidades.

A medida tem o objetivo de evitar esquemas como o de donos de vans de São Gonçalo, que usavam 38 cartões em nome de laranjas para embolsar o subsídio do Estado. A fraude foi pega na malha fina e três homens foram presos. Um está foragido.

Segundo o secretário estadual de Transportes, Sebastião Rodrigues, a Coppe é responsável pela auditoria financeira e atua no cálculo do valor do subsídio pago pelo Estado. Já a Módulo GRC rastreia o cumprimento das regras de integração, a capacidade dos veículos que aceitam o Bilhete Único, o tempo gasto na mudança de transportes e se o uso dos modais num mesmo trajeto é coerente. Técnicos da secretaria participam da fiscalização.

"Contratamos a auditoria e, graças ao cruzamento de dados, conseguimos identificar a fraude em julho. Quando percebemos alteração no uso do cartão, chamaremos o dono do CPF cadastrado para prestar esclarecimentos. Quem fraudar vai ser preso", afirma.

Monitoramento

Diariamente, cada validador encontrado nos veículos envia informações coletadas para uma central, de acordo com o meio de transporte. Os dados seguem para o RioCard e, depois, para a Secretaria de Transportes. A secretaria garante que o passo a passo de cada cartão é gravado e arquivado. Auditores fiscalizam ainda a central de informação de cada meio de transporte para garantir a segurança dos dados.

Os três presos na segunda-feira estão na Polinter do Grajaú, onde devem permanecer por pelo menos cinco dias e, depois, vão responder ao processo em liberdade. A polícia estuda prorrogar por mais cinco dias a prisão dos perueiros. Em depoimento, eles negam envolvimento na fraude. Os donos dos bilhetes usados no esquema serão chamados a depor.

Donos de vans deverão perder permissão e devolver o dinheiro

Os permissionários José Lucindo, Jairo Figueiredo e Fernando José Magalhães, presos segunda-feira em operação feita pelo Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) e pela Delegacia de Defraudações, passarão por auditoria do Detro e, segundo o secretário de Transportes, deverão perder a permissão para atuar no transporte de vans.

Eles deverão ainda devolver aos cofres públicos todo o dinheiro arrecadado com a fraude, cerca de R$ 13,5 mil desde julho. Os quatro motoristas auxiliares que dirigiam as vans apreendidas na ação policial negaram envolvimento no esquema de violação no uso do Bilhete Único. De acordo com o titular da Delegacia de Defraudações, Robson da Costa, o horário de trabalho dos homens será confrontado com o momento das fraudes. O resultado da apuração sai em 10 dias.

O principal beneficiado no esquema, Nivaldo Fonseca Miranda, continua foragido. O delegado recebeu informações de que ele seria um advogado e estaria no bairro de Icaraí, Niterói. "Estou esperando informações do Disque-Denúncia", disse.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 234 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal