Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS



Promoção BLACK WEEK. Até o dia 02/12 valor promocional para o Treinamento sobre Fraudes Crédito e Comércio ! CLIQUE AQUI.


Acompanhe nosso Twitter

28/05/2007 - O Documento Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Governo e CEF investigam fraude em sorteio para casas do PAR


No desdobramento de uma ação já desencadeada pelo Governo do Estado, que começou a investigar denúncia de fraudes no sorteio de beneficiários de casas do Programa PAR (Programa de Arrendamento Residencial), uma equipe da Polícia Federal realizou busca de informações contidas em computadores na manhã desta segunda-feira (28.05) na sede da Setecs (Secretaria de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social).

A operação consistiu na apreensão de dados de correspondências em microcomputadores para posterior perícia na apuração da denúncia, apresentada no final de 2006, que poderiam ter sido praticadas por três servidores do órgão e da Caixa Econômica Federal (CEF). O PAR é desenvolvido numa parceria entre o Governo Federal, por meio da Caixa, e do Governo do Estado.

Segundo o procurador-geral do Estado, João Virgílio do Nascimento Sobrinho, a ação da PF vem auxiliar a investigação interna que já se encontra em andamento desde o recebimento das denúncias, por determinação da secretária Terezinha Maggi.

A secretária já determinou inclusive a abertura e acesso a todos os documentos e equipamentos suspeitos. “A secretária determinou a criação de uma sindicância interna na qual a tomada de depoimentos já está marcada para o próximo dia 18 de junho e para resguardar a transparência nas apurações, inclusive exonerou um dos envolvidos, independentemente da continuidade das investigações e sua culpabilidade ou não”, afirmou o procurador.

O procurador-geral disse ainda que a quebra de sigilo telefônico e de comunicação dos envolvidos só pode ser feita por decisão judicial. “Na verdade, essa operação é um desdobramento das investigações que já estamos fazendo e vamos solicitar à PF as informações colhidas para, a partir dessa operação, ajuntar em nosso processo interno de modo a esclarecer todos os fatos”, enfatizou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 379 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal