Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/09/2010 - O Dia Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falso taxista é preso por golpes a turistas na Rodoviária Novo Rio

Por: Marcelo Bastos


Rio - Acusado de prestar serviços de taxista para extorquir passageiros, Bruno de Carvalho Costa, 29 anos, foi preso, na manhã desta , por policiais da 14ª DP (Leblon) em casa, em Quintino, na Zona Norte. Segundo a polícia, há pelo menos dois anos, o criminoso abordava passageiros em pontos de grande movimento, como a Rodoviária Novo Rio, oferecia serviço mais barato e, no meio do caminho, cobrava até três vezes o valor da corrida, ameaçando as vítimas.

Bruno foi descoberto após praticar o crime há aproximadamente 15 dias. Um turista de Minas Gerais desembarcou na Novo Rio e foi abordado pelo golpista, que disse que cobraria R$ 30 para levá-lo até o Leblon, na Zona Sul.

“No trajeto, ele travou as portas do carro e disse que o valor passaria a ser R$ 60. O passageiro só tinha R$ 55, mas Bruno o obrigou a tirar mais dinheiro num caixa eletrônico. O homem entregou R$ 100, mas o criminoso disse que não tinha troco e ficou com o dinheiro”, contou o delegado Alessandro Thiers, da 14ª DP.

O passageiro anotou a placa do carro a acionou a polícia, que fez um levantamento e prendeu Bruno. O bandido estava com R$ 920 em espécie, que seriam fruto de seus crimes.

Acusado de estupro

Até esta quarta, ele já havia sido reconhecido por duas vítimas. Bruno também é acusado de estuprar duas mulheres, na companhia de três homens, no dia 16 de agosto, conforme registro na 17ª DP (São Cristóvão).

O preso agia com seu carro particular, um Fiat Stilo prata. Para as vítimas, ele admitia não ser taxista, alegando que estava “querendo ganhar um dinheirinho” e as convencia, pois, inicialmente, cobrava mais barato.

“Ele não agia armado, mas usava o seu tamanho para intimidar e ameaçar as vítimas”, revelou o delegado. Bruno vai responder por extorsão qualificada, ameaça e exercício ilegal da profissão. Se condenado, pode pegar mais de 10 anos de prisão. O acusado se reservou o direito de só falar em juízo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 245 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal