Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

31/08/2010 - odiario.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Professora perde R$ 13 mil em golpe do sequestro

Por: Roberto Silva


Apesar dos constantes alertas feitos pelos órgãos de imprensa, o golpe do falso sequestro ainda faz vítimas em Maringá. A mais recente foi uma professora de 52 anos de idade que, na segunda-feira (30) pela manhã, fez uma série de depósitos bancários, no valor total de R$ 13 mil, para "salvar" o filho supostamente sequestrado e mantido em cativeiro.

Em queixa registrada na 9ª Subdivisão Policial (SDP), a professora, residente na Zona 7, contou que estava em casa quando recebeu uma ligação privada (sem identificação do número), a cobrar, de um rapaz que simulava ser seu filho. "Mãe, fui assaltado e me sequestraram", dizia o rapaz, em tom de desespero.

Ainda de acordo com a professora, logo em seguida, outro homem assumiu o telefone e exigiu R$ 1,5 mil para libertar o garoto. Acreditando nas ameaças de que o filho seria assassinado, ela usou a internet para transferir o valor para uma conta indicada pelos falsos sequestradores.

Orientada a não desligar o celular, ela se deslocou em seguida para uma agência bancária, no centro da cidade, onde efetuou outro depósito, de R$ 6,5 mil, para outra conta poupança dos golpistas. Após confirmar o depósito, os golpistas a acalmaram, dizendo que o filho havia sido libertado nas imediações da Catedral.

No entanto, logo após descer de um táxi na Avenida Tiradentes, a professora - que ainda mantinha o celular ligado - foi orientada a retornar ao banco e efetuar outro depósito, desta vez, no valor de R$ 5 mil. Ela seguiu as ordens à risca e repartiu a quantia em outras duas contas indicadas pelos malandros.

Sem mais argumentos para estender a trama, os golpistas resolveram encerrar a extorsão. Enquanto a professora tentava entender o que estava acontecendo, o filho ligou em seu celular e informou que estava em casa. Só então ela percebeu que havia caído num golpe e procurou a polícia para tentar identificar os responsáveis.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 194 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal