Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS



Promoção BLACK WEEK. Até o dia 02/12 valor promocional para o Treinamento sobre Fraudes Crédito e Comércio ! CLIQUE AQUI.


Acompanhe nosso Twitter

30/08/2010 - Bom Dia Sorocaba Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quatro vão para a cadeia por fraudes em licitações

Por: Ademir Terradas

Eles são acusados de favorecer empresas em contratos da prefeitura.

Quatro pessoas foram presas nesta segunda-feira em megaoperação do Ministério Público que apura suposto favorecimento de empresas em licitações para obras e serviços contratados pela prefeitura de Monte Aprazível.

Policiais armados com metralhadoras cercaram o prédio da prefeitura e apreenderam documentos e computadores que serão investigados pela polícia técnica.

O chefe de gabinete da prefeitura, Nelson Antônio Avelar, o diretor de Obras, Maurício Sinhorini, o e policial rodoviário aposentado que é motorista do prefeito, conhecido como Azulão, foram detidos na manhã de ontem e encaminhados à DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Rio Preto.

Um empresário rio-pretense acusado de se favorecer com o esquema fraudulento também foi preso em Rio Preto na tarde desta terça.

A Justiça determinou a prisão dos acusados por cinco dias, tempo necessário para a análise dos documentos. “Esses arquivos é que vão mostrar se houve fraudes”, disse o promotor João Santa Terra, chefe das investigações que duraram três meses.

O prefeito de Monte Aprazível, Walter Santana, disse ontem que desconhece qualquer esquema de favorecimento e que vai esperar a investigação da polícia civil.

Denúncia

De acordo com a denúncia recebida pelo Ministério Público, as licitações da prefeitura eram forjadas para favorecer empresas ligadas a funcionários da diretoria de Obras da cidade.

Segundo o vereador Jorge Mendes (PPS), investigações não oficiais coordenadas por vereadores de oposição encontraram até empresas fantasmas participando de licitações.

“Eram nomes criados para perder com valores mais altos e favorecer outras empresas”. Jorge diz que os parlamentares enviaram 22 denúncias ao MP no último ano.

Opinião do BOM DIA

Não é de se admirar que esquemas como este existam na nossa região. O favorecimento de empresas e as fraudes em processos licitatórios infelizmente são correntes em todas as esferas da administração pública. Neste caso, o trabalho do MP e da Polícia Civil foi exemplar e pôde impedir que os abusos continuassem. Mérito de quem denunciou e, principalmente, para os que investigaram.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 291 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: gilberto mario - 31/08/2010 18:49

O que impede a publicação do nome do empresario de são josé do rio preto, ja que o mesmo tão culpado quanto os outros ou é conivencia da imprensa com o mesmo ?



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal