Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/08/2010 - TVI Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Circulação de notas falsas dispara no Verão. Previna-se

Turistas viajam em massa para fora do país nesta época do ano, intensificando circulação de notas falsificadas. Saiba o que fazer para não ser enganado.

Desvio de dinheiro para Lisboa já vai nos 154 milhões Depósitos a prazo: até onde consegue ir com o seu pé-de-meia? Polícia apanha notas de 1 dólar falsas 1 comentário Notas falsas circulam mundo fora durante todo o ano. Mas o Verão é uma altura especialmente crítica, já que se intensifica o uso de moedas estrangeiras no mercado nacional. E se esta época do ano convida à distracção, no que toca a dinheiro a coisa é bem diferente. Mais vale estar de olhos bem abertos.

Em primeiro lugar, antes de viajar, tente familiarizar-se com a moeda do país de destino. Nada como efectuar o câmbio no banco habitual, assim como realizar pesquisas sobre a moeda. A Internet é uma ferramenta muito útil, onde encontra imagens detalhadas das notas, assim como o câmbio actualizado. Aqui ficam outros conselhos da empresa especializada em tecnologia de tratamento de numerário e spin-off da britânica De la Rue:

Consulte o site do banco central do país de destino: aí pode encontrar recomendações e conselhos sobre as características da moeda local e os principais riscos inerentes à sua utilização.

É melhor cambiar uma parte do dinheiro em Portugal e o restante no país de destino: uma operação mais prática, consoante o destino de férias. É que evita o stress e a preocupação de viajar com grandes quantias em dinheiro.

Leve uma tabela de equivalências das diferentes quantias úteis entre o euro e outra moeda: uma lista simples que vai facilitar e agilizar as transacções, não esquecendo que pode consultar os câmbios actualizados em tempo real na Internet.

Verifique sempre o câmbio em qualquer transacção: esta é uma das práticas imprescindíveis. Há que analisar em detalhe as diferentes notas e moedas. Ao comprar um produto, podemos receber moedas de aspecto similar, mas com menor valor ou uma nota falsa misturada com outras reais.

Em caso de dúvida perante uma nota suspeita, peça uma segunda opinião: nem que seja de alguém que o acompanhe, mas se possível peça um conselho a profissionais de segurança; em última instância, pode sempre não aceitar o dinheiro.

Se tiver a certeza de ter em mãos uma nota falsa, dirija-se sempre a uma entidade financeira. São essas instituições as que possuem mecanismos específicos de detecção e que podem ter influência para que a nota seja retirada de circulação e entregue ao Banco Central.

Note-se que actualmente há mais notas e moedas em circulação do que em qualquer outra época da história. Só na Europa, o valor em euros do numerário em circulação triplicou nos últimos sete anos.

Para se ter uma ideia, no ano passado, a emissão de notas aumentou para 10.900 milhões de unidades, mais 41% em relação ao ano anterior, segundo os dados do Banco Central Europeu (BCE).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 158 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal