Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/05/2007 - O Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF desarticula quadrilha interestadual

Por: Landry Pedrosa e Nicolau Araújo


Derrame de dinheiro falso, golpes no comércio e no sistema financeiro, além do financiamento de quase cem veículos, nas regiões Norte e Nordeste, todos de procedência duvidosa. Esses eram os crimes praticados por uma quadrilha interestadual, que há cerca de dois anos agia em oito estados e no Distrito Federal, desarticulada na manhã de ontem, pela Polícia Federal. A operação Banco Imobiliário foi desencadeada inicialmente no Ceará, através das prisões de dois acusados e da apreensão de documentos e aparelhos de informática na residência de um terceiro envolvido. As prisões ocorreram depois nos estados de São Paulo e Goiás, como ainda no Distrito Federal. Entre os implicados no Ceará estão dois policiais civis. O líder do grupo, detido em Goiânia, também é cearense.

Adauto Marcelo dos Santos e Pedro Paz da Silva, o Pedro Cabral, foram presos em Fortaleza e em Caucaia (Região Metropolitana), respectivamente. Já o policial civil Sandoval Francisco da Silva não foi localizado em sua residência, mas um mandado de busca e apreensão fez com que policiais federais deslocassem para a sede da Superintendência da Polícia Federal, no bairro Fátima, vários documentos e materiais usados na falsificação de dinheiro. Um outro policial civil, Carlos Roberto de Araújo Farias, o Robertão, também está indiciado no inquérito que apura a atuação da quadrilha. No fevereiro do ano passado, ele foi autuado em flagrante no 34º Distrito Policial (Centro), por crime de estelionato. Na companhia de duas mulheres, o policial tentou efetuar compras em um supermercado, na avenida Bezerra de Menezes, com documentação falsa.

Segundo o delegado Francisco de Assis Castro Bonfim, titular da Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários (Delefaz), a quadrilha começou a ser investigada pela Polícia Federal, em março do ano passado, depois da autuação do policial civil Carlos Roberto. Na mesma época, os federais apreenderam na avenida Jovita Feitosa, na Parquelândia, cédulas e documentos falsos na residência de um outro cearense que integraria a quadrilha. Trata-se de Edmar da Silva Assunção, o Mazinho, que foi preso e autuado em flagrante.

De acordo ainda com o delegado, a quadrilha agia também nos estados do Maranhão, Piauí, Minas Gerais, Paraná, São Paulo, Goiás e Rio de Janeiro. Nesse último, o grupo mantinha relações com o crime organizado, na favela da Rocinha. No Nordeste, além do derrame de cédulas falsas, o grupo financiou no Nordeste cerca de cem veículos, com valores mínimos de R$ 40 mil.
(Com agências)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 458 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal