Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/08/2010 - Diário do Pará Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude bancária dá cadeia em Abaeté


A Polícia Civil de Abaetetuba, região do Baixo-Tocantins, nordeste paraense, divulgou nesta segunda-feira, 16, as prisões da aposentada Lizarda Pereira Belo, 62 anos, e de Rogério Moraes da Silva (fotos), 30 anos, corretor de crédito do banco Bonsucesso, por crime de estelionato. Eles são acusados de envolvimento em um esquema de fraudes para obtenção irregular de quantias em dinheiro referentes a empréstimos bancários. O golpe foi descoberto após o registro de um boletim de ocorrência feito pela aposentada na sede da Superintendência Regional da Polícia Civil do Baixo-Tocantins. Ao comparecer à unidade policial para registar o boletim de ocorrência policial, a aposentada alegou ter sido vítima de descontos indevidos em sua conta corrente da Caixa Econômica Federal, onde recebe dinheiro da aposentadoria.

Na ocasião, Lizarda alegou que os descontos seriam provenientes de empréstimos indevidos não realizados. No entanto, no momento em que registrava o B.O., o servidor responsável em confeccionar as ocorrências desconfiou que se tratava de uma falsa comunicação de crime, já que, nos últimos dias, houve um aumento de registros de ocorrências desse tipo. Assim, o servidor da Polícia Civil de Abaetetuba passou a indagá-la sobre os descontos até que a mulher caiu em contradição. “Ela acabou por acusar Rogério Moraes da Silva alegando que ele é que havia lhe orientado a ir à Delegacia de Polícia de Abaetetuba para registrar a ocorrência policial para alegar que os empréstimos descontados de sua aposentadoria eram indevidos”, apurou o agente.

O golpe consiste em o aposentado fazer efetivamente empréstimos junto às instituições financeiras para, então, comparecer à Delegacia para registrar boletim de ocorrência, informando que os empréstimos são indevidos.

Na realidade, apuraram os policiais civis, os empréstimos foram devidamente pagos pela instituição financeira. Nesse caso, Rogério encaminhava o aposentado para o INSS de posse da ocorrência policial, com as informações falsas, para solicitar o cancelamento dos empréstimos ao órgão federal. Dessa forma, o aposentado passa a ganhar nova margem de crédito para fazer mais empréstimos. Esse tipo de ocorrência, tem sido frequente em Abaetetuba e demais municípios da região.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 207 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal