Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/08/2010 - O Estado de Minas Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Veja o passo-a-passo para escapar dos golpistas

Por: Sandra Kiefer


Registro na CVM
. Verificar se o intermediário com o qual se pretende operar está autorizado a ofertar investimentos ao público pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). No caso de instituições financeiras, como bancos, checar junto ao Banco Central.

Confira no cadastro
. Conferir o sistema de distribuição de valores mobiliários, bem como os nomes de outros participantes registrados junto à CVM. Entrar no www.cvm.gov.br e clicar no link “Participantes do mercado (Consulta ao Cadastro da CVM)”, disponível em “Acesso Rápido”.

Investimentos em grupo
. Desconfiar de investimentos coletivos (como contratos de engorda de animais, como “boi gordo”, fundos e clubes de investimento), ações, debêntures e outros valores mobiliários, que exigem a participação de intermediário autorizado a operar.

Abordagem fora do escritório
. Desconfiar de abordagens realizadas fora do ambiente de uma instituição autorizada (corretora, distribuidora, agência bancária). Se as ofertas foram oferecidas em cursos, feiras de negócios, sites na Internet e mesmo em escritórios de “representação”, deve haver cuidado redobrado para verificar a procedência da oferta.

Agentes autônomos
. Os agentes autônomos, que atuam aproximando os investidores das corretoras e outros intermediários, também devem ser registrados junto à CVM e disporem de vínculo formal com aquela entidade que dizem representar, o que também pode ser verificado no cadastro da CVM.

De olho nos detalhes
. Há golpistas que usam o nome de uma instituição registrada, mas oferecem dados de contato (como números de telefone, endereços da empresa) diferentes. Verificar se aquela pessoa ou instituição realmente está atuando em nome do participante de mercado.

Falsas promessas
. A existência de pressões para investir, o uso de depoimentos de outros “investidores” em blogs e redes sociais incentivando a aproveitar a “oportunidade”, a cobrança de comissão ou “corretagem” antecipada para resgatar investimentos “esquecidos” (ações de empresas de telefonia, Fundo 157 etc.) e, especialmente, promessas de renda garantida, de rentabilidades irreais ou de lucros fáceis.

Lista de fraudes
. É possível consultar a lista de pessoas e empresas as quais se identificou, no passado, indícios de atuação irregular de investimento (no link “Atos Declaratórios – Suspensão de Atividade Irregular”, ou em “Deliberações”). É preciso ter CPF ou nome do responsável e o CNPJ da empresa.

Comunicar suspeitas de fraude
. Havendo dúvida quanto ao intermediário, é melhor perguntar à CVM e sempre, a qualquer momento, comunicar quando identificar indícios de atuação irregular. A melhor proteção é a conhecimento. Recomenda-se que o cidadão procure informações sobre investimentos e intermediários antes de realizar qualquer aplicação.

Dicas para iniciantes
. No www.portaldoinvestidor.gov.br, o investidor iniciante tem acesso à simulações de aplicação, calculadora financeira, vídeos de especialistas e até testes para verificar o seu grau de entendimento em aplicações.

SAC
. Em caso de dúvidas, contatar a CVM, seja pela Central de Atendimento (0800 7225354), que funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 20h, prestando informações sobre dados do cadastro da CVM, ofertas registradas etc. , seja pelo Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), disponível em www.cvm.gov.br, em “Fale com a CVM”. Os interessados em acompanhar novidades nessa área podem, enfim, consultar o seguinte perfil da CVM no twitter: http://twitter.com/CVMEducacional.”

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 275 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal