Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/08/2010 - AngoNotícias / O País Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Portugal: Nove angolanos detidos por falsificação de documentos e cheques


Nove cidadãos angolanos foram detidos, numa operação da polícia portuguesa denominada Mambo, sob a acusação de falsificação de documentos e cheques, numa burla que ascende os 1,9 milhões de euros, informou a Polícia de Segurança Pública (PSP).

“Até à presente data apurou-se que existem mais de 100 lesados a nível nacional, entre particulares, empresas privadas e organismos estatais em valores que ascendem aos €1.900.000, 00 (um milhão e novecentos mil Euros)”, lê-se no comunicado enviado quarta-feira para O País.

A operação que resulta de uma investigação iniciada nos finais de 2007, culminou na detenção de 9 indivíduos, sendo 8 do sexo masculino e 1 do sexo feminino, com idades compreendidas entre os 34 e os 42 anos, explica a polícia portuguesa.

Segundo o Jornal de Notícias, que cita uma fonte policial, os 9 indivíduos são todos de nacionalidade angolana. Contactada pelo nosso jornal a polícia negou-se a identificar a nacionalidade dos detidos.

Segundo o gabinete de imprensa do comando metropolitano de Lisboa, a PSP há muito não especifica alguns dados de alegados “criminosos”, nomeadamente nacionalidade, raça ou etnia, para proteger discriminações.

A rede de falsificadores era composta, segundo a PSP, por vários indivíduos bem organizados, tendo como objectivo a apropriação de cheques e a sua consequente falsificação.

Após a apropriação, os detidos alteravam o valor e o nome do destinatário inicial inscritos no cheque. As alterações chegavam a ser dez vezes superiores ao montante inicialmente inscrito no cheque.

A polícia afirma já ter recuperado cerca de meio milhão de euros, através do recurso ao congelamento de várias contas bancárias.

Além da falsificação de cheques o grupo dedicava-se também à falsificação de documentos de identificação portugueses e estrangeiros, como Bilhetes de Identidade Portugueses, Cartas de Condução Portuguesas e Angolanas, Autorizações e Cartões de Residência, Certificados de Habilitações, de Nascimento, de Registo Criminal e documentos de viaturas que vendiam em Portugal ou enviavam para o estrangeiro.

No decurso das buscas a polícia portuguesa aprendeu diversa documentação falsa, material técnico usado nas falsificações, 11.800 euros do Banco Central Europeu, 1.000 dólares, 5 viaturas, entre outros.

Os detidos, quase todos com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, encontram-se em prisão preventiva desde o passado dia 31 de Julho.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 190 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal