Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

10/08/2010 - Extra Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatário preso ao tentar aplicar golpe

Por: Herculano Barreto Filho


O estelionatário José Roberto de Souza, de 49 anos, que iria aplicar o golpe do falso bilhete premiado, foi detido em flagrante na manhã desta segunda-feira por corrupção ativa depois de oferecer R$ 2 mil a policiais militares. Ele teria pedido para uma idosa sacar um falso prêmio da loteria de R$ 480 mil numa agência bancária em Jacarepaguá, Zona Norte do Rio.

O estelionatário chegou a oferecer um bloco de papel revestido por duas notas de dólar, dizendo ter 5 mil dólares. Em troca, ficaria com R$ 5 mil da vítima como garantia no momento em que ela sacaria o valor do falso prêmio. Como a vítima deixou o local depois de fazer a denúncia, o caso não pôde ser registrado como estelionato.

— Pessoas que tiverem sido vítimas dele, que venham à delegacia para que ele possa ser identificado por estelionato — pediu a delegada adjunta Viviane Costa, da 32ª DP (Taquara).

Na chegada à delegacia, José Roberto debochou dos policiais, se apresentando como "vendedor de sonhos". Ele já tinha sido condenado por estelionato em 2006 e estava foragido da Justiça há dois anos.

No momento da prisão, a polícia também apreendeu três cartões com nomes de mulheres. Ele disse que estava com um casal de comparsas, que estariam num Astra, dando cobertura ao golpe.

De acordo com José Roberto, eles estavam indo em direção a Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, onde pretendiam aplicar o golpe. Mas decidiram aplicar um golpe antes de pegar a estrada.

— Sempre é bom fazer esse tipo de golpe em cidade grande — disse o estelionatário.

Ele, então, abordou a idosa na saída de um condomínio de classe média em Jacarepaguá, alegando que a sua comparsa era analfabeta e não poderia fazer o saque do falso bilhete premiado.

A vítima desconfiou que estava sendo vítima de um golpe e chamou os policiais militares, que perseguiram e detiveram o estelionatário. No Instituto de Identificação Félix Pacheco, ele se apresentou como José da Silva, de 49 anos.

O problema é que a falsa identidade é de um homem que morreu em dezembro do ano passado. Aos policiais militares, ele disse que conseguiu essa identificação numa funerária.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 170 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal