Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

07/08/2010 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Executivo demitido da HP irá receber US$ 28 milhões


SÃO FRANCISCO - Mark Hurd, ex-diretor-executivo da Hewlett-Packard (HP), elogiado por transformar a empresa na maior companhia de tecnologia do mundo, negociava um novo contrato de US$ 100 milhões, quando foi anunciada sua demissão devido a uma investigação por assédio sexual . Agora, a HP terá de pagar a ele quase um terço dessa cifra, US$ 28 milhões, como compensação por sua demissão.

Hurd receberá um pacote in denizatório de US$ 12,2 mi lhões em dinheiro, além de quase 350 mil ações da HP, avaliadas em US$ 16 milhões, ao preço do fechamento do papel na sexta-feira.

A HP anunciou, na sexta-feira, a saída de Hurd, de 53 anos, casado e pai de dois filhos, em meio a uma investigação sobre assédio sexual que deter minou que o executivo falsificou relatórios de gastos e outros documentos para escon der seu relacionamento com uma funcionária terceirizada da HP. O executivo também teria intercedido para que ela recebesse por trabalhos não realizados.

A mulher, que trabalhou para a HP como anfitriã em eventos para executivos, acusou Hurd de assédio sexual, de acordo com uma pessoa próxima ao caso, mas que pediu para não ser identificada.

Em suas últimas semanas no cargo, Hurd negociava um novo contrato por três anos, pelo qual receberia cerca de US$ 100 milhões.

A apresentação "sistemática"' de relatórios financeiros falsos convenceu o conselho diretor de que '"seria impossível para ele ser um líder eficaz de agora em diante e que teria de deixar o cargo"', destacou o assessor-geral da HP, Michael Holston, em uma teleconferência com analistas na sexta-feira.

Holston disse que as imprecisões nos relatórios financeiros estavam relacionadas apenas a gastos pessoais de Hurd.

- Houve momentos em que não vivi à altura dos padrões e princípios de confiança, respeito e integridade defendido na HP - reconheceu o ex-dire tor-executivo.

Gloria Allred, advogada que defende a mulher que acusa Hurd, disse que sua cliente "não teve um romance nem uma relação sexual íntima" com o executivo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 173 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal