Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

06/08/2010 - Diário Catarinense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

16 presos por golpe contra bancos

Por: Melissa Bulegon

Esquema partiu de SC, onde sete pessoas foram detidas ontem. Prejuízo chega a R$ 406 mil, vindos de cheques sem fundos.

A Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) de Santa Catarina apresentou ontem o resultado de uma investigação de dois anos. A Operação Feriado, prendeu 16 pessoas em quatro estados brasileiros. Sete delas são de Itajaí.

Os detidos, com prisão temporária decretada, são suspeitos de aplicar golpes em bancos e vão responder por estelionato, formação de quadrilha e falsidade ideológica. A polícia estima que o valor da fraude seja de R$ 406 mil, até agora.

O golpe teria sido dado por causa de uma possível falha no sistema bancário, relacionado ao aniversário de Palhoça, na Grande Florianópolis, onde foi feriado municipal no dia 24 de abril. De duas contas abertas na cidade, foram feitos depósitos com cheques sem fundos. Os cheques somaram R$ 1.09 milhão – um dinheiro que nunca existiu. Em 11 cidades do país (veja acima) o dinheiro foi sacado por golpistas ou laranjas, no dia 25. Os saques foram feitos com a promessa de que receberiam 10% do valor que conseguissem retirar.

– Trata-se de um esquema extremamente inteligente, criado por pessoas com profundo conhecimento em movimentações bancárias – disse a delegada Aline Zandonai, da Divisão de Defraudações do Deic.A investigação começou depois que um banco lesado registrou boletim de ocorrência.

A delegada acredita que a quadrilha de SC, chefiada por um homem de 69 anos, seja a responsável pela execução do esquema, e que os mentores de toda a logística sejam de São Paulo. O montante da fraude só não foi maior porque alguns dos correntistas não conseguiram ir até as agências sacar o dinheiro.

As 16 prisões foram efetuadas de segunda a quarta-feira, em quatro estados. Foram 40 policiais civis envolvidos. Cinco mandados de prisão ainda precisam ser cumpridos. Entre os suspeitos estão contadores e administradores. Carros de luxo de marcas como Mercedes Benz, BMW e Audi estão entre os objetos retidos pelos 12 mandados de busca e apreensão.

– Pela complexidade do golpe suspeitamos que eles tenham atuado em outros estados – salientou a delegada.

Os depoimentos começaram a ser tomados ontem. A ramificação de Itajaí também é suspeita de abrir empresas falsas, as chamadas araras. O diretor do Deic, Cláudio Monteiro, disse que não são permitidas entrevistas com os suspeitos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 235 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal