Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

07/08/2010 - O Dia Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bandido leva a pior em golpe contra idosas

Por: Isabel Boechat e Marcello Victor

Irmãs, de 77 e 82 anos, chamam a PM enquanto criminoso tentava extorquí-las pelo telefone.

Rio - A pele enrugada, os cabelos brancos, o andar lento. Essa aparência frágil faz com que golpistas frequentemente escolham pessoas da terceira idade como vítimas preferenciais. No entanto, na noite de quarta-feira, duas idosas viraram o jogo. Com muita coragem, as irmãs M. C. C., de 82 anos, e N. C. B., 77, fizeram com que Alcivan Dias Chagas, 27, que tentava aplicar-lhes o golpe do falso sequestro, acabasse preso em flagrante, na portaria do prédio onde elas moram, em Icaraí, na Zona Sul de Niterói.

Ainda nervosa, M. lembrou que ela e a irmã precisaram de muito sangue frio para enganar o golpista. “Recebi um telefonema a cobrar. Uma mulher e um homem gritavam e, em seguida, uma voz masculina começou a falar de forma mais clara que minha filha estava sendo assaltada e pediu resgate. Disse que, se eu desligasse o telefone, ele cortaria a cabeça dela. Imaginei se tratar da filha de minha irmã, que mora em Santa Catarina, mas, depois de um tempo, ele disse que, se eu pagasse o resgate, a colocaria em um táxi para vir para casa e eu desconfiei. Mas, na hora, não fiquei com medo”, ressaltou.

A idosa contou que, embora tenha ficado muito nervosa com o jeito de falar do bandido, conseguiu pedir, sem que ele ouvisse, para a irmã ligar para a sobrinha, em Joinville, Santa Catarina. A suposta vítima, então, informou que estava bem e orientou a mãe que chamasse a polícia.

Emboscada para bandidos

A bravura das irmãs prosseguiu e elas não desligaram o telefone. Enquanto M. continuava a fingir para o golpista que acreditava na versão dele, N. fazia contato com o 190. Os soldados do 12º BPM (Niterói) Everton e Sapucaia patrulhavam ruas de Icaraí e chegaram à casa das idosas cerca de cinco minutos depois do chamado.

“Quando chegamos, a vítima ainda estava no telefone com o golpista. Precisávamos pensar rápido e a orientamos que marcasse ali mesmo o pagamento do resgate. As idosas assumiram o risco e assim fizeram. Desligamos o carro e o colocamos em uma rua próxima para não chamar atenção. O meu colega se posicionou dentro do apartamento, enquanto eu esperava do lado de fora”, contou o soldado Sapucaia.

Os PMs contaram ainda que Alcivan chegou ao local ainda falando ao telefone com M. “Em contato pelo rádio com Everton, soube que o suspeito havia acabado de chegar em um táxi. Esperei ele descer do veículo e chegar à entrada do prédio das idosas e abordei o taxista, liberado pouco depois. O Alcivan, ainda falando no celular, tocou o interfone, subiu e a idosa lhe entregou o resgate de R$ 3 mil”, ressaltou o PM.

Ao receber o dinheiro, o bandido foi surpreendido pelo policial que estava escondido atrás da porta. “Pegamos o telefone para confirmar que ele havia ligado, mas seu aparelho estava com o visor quebrado. Posso dizer que essa é uma prisão satisfatória. Poder tirar das ruas homens que aplicam golpes em idosos é um grande feito”, concluiu Sapucaia.

Na delegacia, Alcivan alegou que agiu sob coerção de um criminoso, identificado apenas como Léo. Este, que seria morador de São Gonçalo, teria ameaçado agredir sua mãe caso não pegasse o dinheiro em Icaraí. No entanto, a polícia desconfia da versão, já que, além do testemunho dos PMs que afirmaram ter acompanhado parte da conversa de Alcivan com as idosas, foram encontrados com o preso cartões de crédito, mais dois chips para aparelhos celular e uma carteira médica falsa com a foto do golpista. O delegado Mário Luiz da Silva, titular da 77ª DP (Icaraí), limitou-se a afirmar que o acusado foi autuado por extorsão. A polícia vai investigar se ele teve algum comparsa.

Coronel elogia coragem de vítimas

O comandante do 12º BPM (Niterói), coronel Rui França, elogiou a atitude dos dois soldados, mas enfatizou que, sem a ajuda da população, nada seria possível.

“Parabenizei meus policiais pela ação bem planejada, mesmo que em segundos. Mas tudo só foi possível graças à coragem das vítimas. Elas assumiram o risco e seguiram todas as orientações passadas pelos policiais”, elogiou o comandante.

Ontem, durante todo o dia, as irmãs permaneceram em seus apartamentos, evitaram visitas e mantiveram as janelas fechadas. Um policial militar chegou a ir à casa de uma das idosas para entregar telefones de emergência do batalhão e convidá-las a um encontro com o comandante do batalhão. Mas Maria Cecília e Neuza afirmaram estar exaustas e ainda muito nervosas, por isso preferiram não receber ninguém. Na vizinhança, as duas foram tema principal de comentário dos moradores.

Como evitar ser um alvo do ‘Disque-Extorsão’

O comandante do 12º BPM (Niterói), coronel Rui França, deu algumas dicas que podem auxiliar vítimas de um falso sequestro:

- Manter a calma é o mais importante. Mesmo ouvindo algumas atrocidades dos criminosos, a vítima precisa respirar para agir com cautela.

- Procure outro meio de contato com a vítima citada pelos bandidos. Busque informações sobre como está o suposto sequestrado. Os criminosos costumam se contradizer em situações como essa. “Fale uma roupa, um nome que não seja o da pessoa, uma escola, emprego que não seja o da pessoa, ou ainda locais que ela não frequenta”, enumera o oficial.

- E o mais importante: mesmo checando os dados, chamar a polícia, se possível durante a ação, como fizeram as duas idosas de Niterói.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 316 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal