Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/07/2010 - EPTV.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia investiga quadrilha especializada em falsificar documentos

Autorizações fraudadas liberavam motoristas para o transporte rural.

A Polícia Civil de Leme, na região Central do Estado de São Paulo, investiga uma quadrilha especializada em falsificar documentos para transporte de trabalhadores rurais. Um suspeito foi preso com carimbos e autorizações fraudadas na tarde de quinta-feira (22).

As autorizações de transporte de trabalhadores rurais levam o carimbo com o nome do Departamento de Estradas de Rodagem (DER). No final da página está o nome do diretor, mas as assinaturas são diferentes. De acordo com o delegado Edgar Albanez, houve falsificação. “Foi mantido contato com o DER de Rio Claro e foi comprovada a falsidade pelas características do documento e pelo nome da pessoa que assina”, disse.

Outro indício de fraude foi o termo de vistoria do ônibus que tem o nome do responsável pela inspeção, mas falta a assinatura. Os documentos estavam com o motorista José João Batista de Souza, preso em flagrante por falsificação de documento público. Com ele, a polícia também apreendeu carimbos do DER de Rio Claro e de Bauru e com nomes de técnicos do órgão. O preso disse ao delegado que apenas fazia o contato entre os motoristas e a pessoa que emitia os documentos. Era cobrada uma taxa de R$ 800 pelo serviço.

A suspeita da polícia é de que exista uma quadrilha agindo na região para permitir que ônibus sem condições de segurança possam rodar nas rodovias.

Há 10 dias, a polícia de Leme apreendeu cinco termos de vistoria e cinco autorizações de transporte para ônibus de Cajobi, Olímpia, Taquaritinga e Severínia, tudo em nome do DER de Bauru. O departamento informou à polícia que os documentos eram falsos. “A nossa preocupação é o risco para os trabalhadores. Não houve engenheiro que tenha feito uma perícia correta, apontando se existem defeitos mecânicos nos ônibus”, explicou o delegado.

A EPTV tentou falar por telefone com o advogado do motorista preso, mas ele não atendeu a ligação.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 234 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal