Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS



Promoção BLACK WEEK. Até o dia 02/12 valor promocional para o Treinamento sobre Fraudes Crédito e Comércio ! CLIQUE AQUI.


Acompanhe nosso Twitter

22/07/2010 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Candidato que declarou ter R$ 91,6 milhões está preso há seis meses

Por: Tatiana Farah


SÃO PAULO - Preso há seis meses sob acusação de estelionato e com uma ficha criminal com denúncias de envolvimento com drogas e golpes financeiros, o ex-estagiário de advocacia Selmo dos Santos Pereira, de 37 anos, conseguiu uma vaga de candidato a deputado federal pelo DEM paulista e declarou um patrimônio, aparentemente fantasma, de R$ 91,65 milhões, a sexta maior fortuna entre os candidatos brasileiros.

A única empresa que o GLOBO localizou no nome de Selmo, uma firma de transporte de cargas, não consta da declaração de bens do candidato, que ainda aguarda o aval do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Mas o endereço declarado ao Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas e à Junta Comercial é de um sobrado inacabado na periferia da Zona Leste, onde mora sua mãe. Nenhum dos vizinhos da rua conhecia a "Selmo Santos Transportes" nem sabia que o filho de "dona Ana" era candidato a deputado.

Como estava preso, Selmo, que estava filiado ao DEM desde 2007, enviou um emissário com os documentos ao partido. Entre os papéis, a declaração de imposto de renda, com a listagem de bens, incluindo a "Unilma - Universidade Livre do Meio Ambiente", no valor de R$ 80 milhões, além de uma poupança de R$ 4 milhões no Bradesco e R$ 2,5 milhões em ações na empresa Polietileno do Brasil SA.

Para completar o patrimônio, imóveis em bairros nobres de São Paulo e no Guarujá e alguns veículos. A estimativa de gastos da campanha é igualmente polpuda: R$ 5 milhões.

A denúncia de que Selmo dos Santos declarara uma fortuna, mas que vivia em uma casa modesta na periferia foi feita na terça-feira pela "Folha de S. Paulo". Na quarta-feira, o advogado de Selmo, André Luiz Stival, admitiu ao GLOBO que seu cliente não estava fora de contato da imprensa, mas preso:

- Ele não sumiu. Ele está preso, cautelarmente, no CDP4 (Centro de Detenção Provisória 4) de Pinheiros há seis meses. Mas vou entrar amanhã (nesta quinta-feira) com um pedido de habeas corpus no STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Stival disse que o processo corre em segredo de Justiça e que só poderia informar que trata-se de uma acusação de estelionato. Pelo Tribunal de Justiça da Barra Funda, Selmo dos Santos já foi condenado a pagar R$ 50 mil a uma mulher que o contratou por R$ 30 mil em um caso de despejo.

De acordo com Stival, a "universidade" existe, mas é um projeto. Ela estaria registrada no 3º Cartório de Registro de Títulos de São Paulo, mas o advogado não sabia dizer o CNPJ da empresa.

- Não consta da Junta Comercial porque é uma entidade sem fins lucrativos, educacional.

Para o advogado, o candidato terá que "se entender" com a Receita Federal. Ele disse não conhecer o patrimônio de seu cliente.

No MEC, não há registro de tal universidade. No entanto, Selmo dos Santos tem assinado comentários em sites jurídicos, há quatro anos, como "reitor fundador da Unilma". Na OAB paulista, ele ficou inadimplente e, por ficar muito tempo como estagiário, acabou tendo sua licença suspensa. O telefone que forneceu à Ordem como sendo o de seu trabalho é o de uma pizzaria.

Mansão dos Neves

Há dez anos, a família Neves vive a chateação de servir de "endereço" para Selmo. Os filhos de Manuel Neves estudaram com Selmo em uma escola pública da Zona Leste. Ele passou a dar o endereço da família como se fosse seu.

- Teve gente que fez campana aqui na porta de casa, esperando ele sair. Ele só vinha aqui à noite, bem à noite, e em carro preto - conta Manuel: - E ele ainda brincava: atende o telefone e diz que é da mansão dos Neves.

A filha de Manuel ironiza:

- Todo esse dinheiro? Só se nesses dez anos que eu não o vejo ele acertou na loteria.

DEM quer expulsar, mas não divulga os padrinhos

Depois das denúncias contra Selmo dos Santos, o DEM de São Paulo anunciou que encaminhará ao diretório nacional do partido o pedido de expulsão do candidato. O deputado Guilherme Campos (SP), vice-presidente da legenda, disse que Selmo "apresentou toda a documentação" e que o partido não fez uma análise dos documentos de cada um dos candidatos. De acordo com o deputado, só entraram na lista do DEM os que tiveram uma aprovação política.

- Ele foi bem-indicado por parte das lideranças locais - disse o deputado, que não quis dizer o nome dos padrinhos políticos de Selmo.

Campos afirmou que as tais lideranças locais serão chamadas para uma conversa com os dirigentes "a seu tempo".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 568 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal