Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/07/2010 - Diário de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Dupla cadastrada furtava cheques e levantava dinheiro

Aos dois suspeitos, que ainda há pouco tempo acabaram de cumprir pena de cadeia, foi apreendido material incriminador.

Dois indivíduos a rondar os 50 anos, cadastrados, são suspeitos de furtar cheques com os quais, depois, conseguiam levantar dinheiro, graças a um esquema de furto e falsificação de documentos, incluindo carimbos, que terá rendido largos milhares de euros.

A GNR, numa operação coordenada pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Destacamento Territorial de Vila Real, surpreendeu os suspeitos, já com vastos antecedentes criminais, na posse de material comprometedor.

Nas buscas domiciliárias e a veículos efectuadas numa residência na freguesia de Pardilhó, Estarreja, distrito de Aveiro, a Guarda aprendeu uma caderneta de conta bancária, diversas fotocópias de documentos pessoais utilizados para aberturas de contas bancárias e um bloco de notas "com informações úteis ao processo".

Os homens, de 55 e 52 anos, que já cumpriram penas de cadeia por furtos, sequestro e recepção de material, foram identificados e constituídos arguidos com termo de identidade e residência, prosseguindo o inquérito a cargo do Ministério Público.

A dupla furtava cheques, supostamente em empresas, que depois, fazendo uso de falsificações, movimentavam em várias contas para esconder o rasto antes do levantamento.

Os alegados autores, com residências em Pardilhó (Estarreja) e Macinhata do Vouga (Águeda), são conhecidos das autoridades policiais na zona de Aveiro, tendo cumprido penas de prisão ainda há relativamente pouco tempo. Um deles foi condenado num processo a 12 anos por furtos e recepção, o outro por sequestro de um professor em Estarreja, com mais indivíduos, para obrigar a vítima a levantar dinheiro de multibancos.

Durante as buscas domiciliárias, que contou com o apoio de efectivos do Destacamento de Ovar, a GNR encontrou ainda uma caixa com treze munições de calibre 6.3 5mm e 150 maços de tabaco de contrabando.

Foi elaborado ainda um auto de notícia por detenção de munições de calibre proibido, dois autos de contra-ordenação por introdução irregular no consumo de tabaco e ainda um auto de contra-ordenação por várias infracções à legislação de canídeos, no caso, posse de cão de raça perigosa. (J.A.)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 192 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal