Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/07/2010 - Diário Catarinense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadrilha que aplicava golpe do bilhete premiado é presa em Lages

Por: Pablo Gomes

Grupo foi flagrado tentando dar prejuízo de R$ 10 mil a mais uma vítima.

Uma quadrilha que aplicava o golpe do bilhete premiado foi presa no fim da manhã desta segunda-feira em Lages, na Serra catarinense. O grupo, que atuava em todo o Sul e até no Sudeste do Brasil, foi flagrado enquanto tentava fazer mais uma vítima, que teria um prejuízo de R$ 10 mil.

Os suspeitos passaram a ser investigados havia alguns meses pela Polícia Civil em Lages, depois que começaram a ser registrados boletins de ocorrência por pessoas que perderam dinheiro nas mesmas circunstâncias.

Por volta das 11h45min desta segunda, uma equipe da Divisão de Investigação Criminal (DIC) circulava pelo Centro da cidade quando avistou os integrantes da quadrilha abordando uma idosa nas proximidades de duas agências bancárias na rua Nereu Ramos. Alguns dos suspeitos têm parentesco com outras pessoas com passagens pelo mesmo tipo de crime.

Na iminência de um novo golpe, equipes da DIC foram mobilizadas e, quando a mulher iria entregar o dinheiro, R$ 10 mil, os criminosos foram surpreendidos pelos policiais. Cinco homens foram presos, e outras duas ou três pessoas escaparam, segundo a polícia.

A vítima, de 71 anos, demorou a ser convencida pelos policiais que estava prestes a ser enganada e perderia o seu dinheiro, guardado há anos no banco para pagar a cirurgia de uma irmã.

Foram presos Ernesto de Oliveira Pereira Junior, de 27 anos; Jair da Costa de Andrade, 39; Jhony Andrade Muniz, 21; José Luciano Rodrigues, 35; e Gerson dos Santos, 50.

Como funciona o golpe

Dos cinco suspeitos, com idades entre 21 e 50 anos, três são de Lages e dois de Passo Fundo (RS). Eles aplicavam os golpes da seguinte maneira: um se passava por uma pessoa simples, analfabeta e até doente, que aleatoriamente abordava alguém na rua, geralmente pessoas com mais idade.

O golpista dizia possuir um bilhete premiado de loteria, mas que não sabia como proceder para resgatar o prêmio, sempre de um valor muito alto. De repente, chegava outro golpista, como se fosse um cidadão qualquer que passava pelo local, aparentando querer ajudar. Ele telefonava para outro comparsa, que não estava junto e fingia ser da Caixa Econômica Federal (CEF), que confirmava o falso prêmio.

O suposto ganhador então dizia que não saberia o que fazer com tanto dinheiro, então oferecia o suposto bilhete premiado à vítima em troca de uma certa quantia em dinheiro — os valores variavam conforme o que as vítimas pudessem pagar, mas geralmente eram convencidas a dar tudo o que tinham. O dinheiro era entregue aos golpistas, e a vítima ficava com um bilhete sem nenhum valor.

— É difícil afirmar quantos golpes foram aplicados, mas esta quadrilha agia em várias cidades de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e até de São Paulo, e ganhou muito dinheiro. Em Lages, teve uma mulher que perdeu R$ 25 mil. Desta vez seriam mais R$ 10 mil. É preciso ficar atento a esse tipo de golpe e, no caso de ser abordado por alguém que lhe ofereça um bilhete premiado em troca de dinheiro, saia de perto, nunca informe seus dados pessoais e, se possível, chame a polícia na hora — alerta o delegado Marcio Schutz.

Segundo o delegado, quatro dos cinco homens presos nesta segunda-feira possuem antecedentes criminais por estelionato, com exceção de um, que já havia sido indiciado por tentativa de homicídio, roubo e porte ilegal de arma. Todos foram autuados em flagrante por estelionato e formação de quadrilha e encaminhados ao Presídio Regional de Lages.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 210 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal